facebook
Loading
Visões sobre o Futuro
Por António Câmara
destaque
© António Câmara
CONFERÊNCIAS
QUARTAS-FEIRAS
10, 17, 24, 31 DE MARÇO
Pequeno Auditório
Dia 31 no Grande Auditório
18h30 · Entrada gratuita
Levantamento de senha de acesso 30 minutos antes do início da sessão, no limite dos lugares disponíveis. Máximo: 2 senhas por pessoa.
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt

Em quatro conferências serão abordados temas sobre espaços públicos físicos e virtuais e formas futuras de comunicação.

 

Espaços Públicos
Espaços públicos, como as ruas e os jardins, não têm registado evoluções substanciais nas últimas décadas. Mas neste início de século estão a aparecer propostas que têm o potencial de alterar substancialmente a nossa vivência urbana. A mais radical vem da empresa americana Solar Roadways que pretende revestir os pavimentos das ruas e jardins com painéis especiais que recolhem e armazenam energia solar.

 

Inteligência Colectiva
A Internet é o novo espaço público virtual, em que qualquer um pode aceder e processar informação crítica. A utilização colectiva dos pensamentos de pessoas individuais pode contribuir para a melhoria das decisões nas esferas pública e privada. Serão discutidos casos que poderiam ser exemplares para Lisboa e Portugal.

 

Objectos Inteligentes
Discutia-se o futuro da computação numa conferência em 1995. Bruce Sterling, um dos mais famosos escritores de ficção científica, retirou o lenço do bolso e disse que aquele era o computador do futuro.
Uma rede portuguesa de empresas e grupos de investigação têm vindo a desenvolver as provas de conceito para objectos inteligentes utilizando substratos convencionais: papel, plástico, vidro, madeira, cortiça e tecido (incluindo um lenço).

 

A Comunicação em 2050
A comunicação em 2050 será multi-sensorial: a visão, audição, olfacto, tacto e gosto serão utilizados sempre que justificável. Desenvolvimentos em ecologia sensorial vão permitir a comunicação com animais utilizando uma nova geração de sistemas oculares, auditivos, de olfacto, e tacto. Estes sistemas, que permitirão a emulação de animais pelos seres humanos, terão ainda utilizações na educação, entretenimento e segurança.

 

António Câmara é Chief Executive Officer da YDreams e Professor Catedrático da Universidade Nova de Lisboa. Licenciou-se em Engenharia Civil pelo IST (1977) e obteve o MSc (1979) e PhD (1982) em Engenharia de Sistemas Ambientais por Virginia Tech. Em 1983, António Câmara foi Post-Doctoral Associate no Massachusetts Institute of Technology (MIT) e Professor Visitante em Cornell University (1988-89) e no MIT (1998-99).
Desenvolveu trabalho pioneiro de investigação em informação geográfica. Publicou 150 artigos referendados internacionalmente e os livros Spatial Multimedia and Virtual Reality pela Taylor & Francis (1999) e Environmental Systems pela Oxford University Press (2002). Publicou em 2009 Voando com os Pés na Terra (Bertrand) e O Futuro Inventa-se (Objectiva).
Em Junho de 2000, fundou a YDreams. A empresa desenvolve aplicações móveis e de computação ubíqua para o mercado global.
Recebeu vários prémios nacionais e internacionais de que se destaca o Prémio Pessoa em 2006.

 

10 de Março
Espaços Públicos

 

17 de Março
Inteligência Colectiva

 

24 de Março
Objectos Inteligentes

 

31 de Março
A Comunicação em 2050

Four talks will deal with physical and virtual public spaces and future forms of communication: Public Spaces, Collective Intelligence, Intelligent Objects and Communication in 2050.
António Câmara is CEO of YDreams and professor at New Lisbon University. He has conducted pioneering research into geographical information, has published 150 internationally referenced articles and the books Spatial Multimedia and Virtual Reality (Taylor & Francis) (1999) and Environmental Systems (OUP) (2002). In 2009 he published Voando com os Pés na Terra (Bertrand) and o Futuro Inventa-se (Objectiva). He has also received several Portuguese and international awards, including the Pessoa Award in 2006.
© 2010 Culturgest