Exposição · DE 20 DE JUNHO A 6 DE SETEMBRO DE 2009
Galeria 2 · 2 Euros (Bilhete único para as exposições)

Colecção #2
(Francisco Tropa)

Une table qui aiguisera votre appétit – le poids poli, 2003


Visita guiada por Miguel Wandschneider
Sábado, 11 de Julho, 17h00

Visitas guiadas
Domingos, 5 Julho e 6 Setembro, 18h00

Guided tour by Miguel Wandschneider
Saturday, 11 July, 5 pm

Guided tours
Sundays, 5 July, 6 September, 6 pm

Informações · Information
(+351) 21 790 51 55
culturgest@cgd.pt

Francisco Tropa (Lisboa, 1968) começou a expor individualmente em 1991 (Galeria Monumental, Lisboa). O seu trabalho suscitou, desde cedo, o interesse e o apoio activo de diferentes agentes do contexto artístico: por exemplo, foi seleccionado para o Prémio União Latina na Fundação Gulbenkian e na Culturgest (1996 e 1998), ganhou o Prémio da 7ª Bienal das Caldas da Rainha (1997), realizou uma exposição individual na Fundação de Serralves (1998), representou Portugal (em conjunto com Lourdes Castro) na Bienal de São Paulo (1998), participou na Bienal de Melbourne, na Austrália (1999), e na Manifesta em Liubliana (2000). Contudo, contrariamente ao que estas parcelares notas curriculares podem fazer supor, o seu trabalho permaneceu, durante esses anos, em grande medida conhecido apenas de um pequeno círculo de amigos, conhecidos e aficionados. Francisco Tropa ganhou, nesse período, a reputação de ter uma produção escassa, para o que terá contribuído a dimensão acentuadamente performativa de vários dos seus projectos. Não deixam, pois, de surpreender a sua intensa actividade e o elevado grau de exposição pública do seu trabalho nos últimos anos, como se pode verificar por uma listagem incompleta das exposições individuais que realizou a partir de 2003: Porta 33, Funchal, 2003; L’Orage, Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, 2003; A Assembleia de Euclides, Cordoaria Nacional, Lisboa, 2005 (no âmbito de LisboaPhoto); O Trânsito dos Ciclistas, Galeria Quadrado Azul, Porto, 2006; A Marca do Seio, Culturgest, Porto, 2006; Galeria Quadrado Azul, Lisboa, 2007; A Assembleia de Euclides (Final), Galeria Quadrado Azul, Porto, 2008; Tesouros Submersos do Antigo Egipto, Chiado 8, Lisboa, 2008.
Francisco Tropa passou a estar representado na colecção da Caixa Geral de Depósitos em 2005, com a aquisição de três peças notáveis: Une table qui aiguisera votre appétit – le poids poli, de 2003, A Assembleia de Euclides (Corpo), de 2004, e A Assembleia de Euclides (Cabeça), do mesmo ano. Este núcleo viu-se aumentado no final de 2006, na sequência de A Marca do Seio, quando o artista ofereceu à Culturgest uma cópia dos filmes Caracol e Gigante, originalmente apresentados no quadro desse projecto. Esta exposição é um convite a descobrir (ou a rever) o trabalho de um dos artistas mais fascinantes da actualidade.

Curadoria · Curator:
Miguel Wandschneider

Francisco Tropa (Lisbon, 1968) began to exhibit his work individually in 1991. From the outset, his work aroused the interest and active support of different agents from the artistic context, having been selected for a number of national prizes and international group exhibitions during the second half on the 1990s. However, his work largely remained known only to a small circle of friends, acquaintances and devotees. During this period, Francisco Tropa earned the reputation of having only a limited production, a belief that was certainly encouraged by the highly performative nature of several of his projects. It is therefore quite surprising to note his recent intense activity and the high level of public exposure enjoyed by his work over the last few years.
Francisco Tropa first began to be represented in the collection of Caixa Geral de Depósitos in 2005, when three remarkable pieces were acquired: Une table qui aiguisera votre appétit – le poids poli, from 2003, The Assembly of Euclides (Body) and The Assembly of Euclides (Head), both from 2004. This small group of works was increased at the end of 2006, after The Mark of the Breast exhibition at Culturgest, Porto, when the artist offered a copy of the films Snail and Giant, originally presented as part of that same project. This exhibition invites you to discover (or revisit) the work of one of the most fascinating artists of the present day.

apoio