facebook
Loading
Ópera EM VERSÃO DE CONCERTO · Sexta 21 e sábado 22 de dezembro de 2007
21h30 · Grande Auditório· Duração 1h00

O Rapaz de Bronze
Música de Nuno Côrte-Real
PAISAGENS DO TEATRO CONTEMPORÂNEO


© Fedra Santos
Classificação: M/3

Inaugurado em co-produção entre o Teatro Nacional de São Carlos e a Culturgest em 2005, o projecto Paisagens do Teatro Contemporâneo completa a sua terceira edição depois de ter assinalado as estreias em Portugal das obras Hanjo, de Toshio Hosokawa, Stücke der Windrose (estreia do ciclo completo) de Mauricio Kagel, e Pollicino, de Hans Werner Henze.
Fruto de uma encomenda conjunta da Casa da Música e do Teatro Nacional de São Carlos, o palco da Culturgest recebe a ópera O Rapaz de Bronze do compositor Nuno Côrte-Real, com libreto de José Maria Vieira Mendes segundo o conto homónimo de Sophia de Mello Breyner-Andresen. Depois da estreia absoluta na Casa da Música, no passado mês de Setembro, O Rapaz de Bronze tem a sua primeira apresentação em Lisboa, em versão de concerto, sob a direcção musical de Christoph König, com um elenco de jovens cantores.

«Entre o roseiral e o parque, num lugar sombrio, solitário e verde, havia um pequeno jardim rodeado de árvores altíssimas que o cobriam com os seus ramos. No meio desse jardim havia um lago redondo sempre cheio de folhas. No centro do lago havia uma ilha muito pequena feita de pedregulhos e onde cresciam fetos. E no centro da ilha estava uma estátua que era um rapaz feito de bronze. E durante o dia o Rapaz de Bronze não se podia mexer e tinha que estar muito quieto, sempre na mesma posição, porque era uma estátua. Mas durante a noite…»
Excerto de O Rapaz de Bronze, de Sophia de Mello Breyner-Andresen

 

Embora o libreto seja baseado num livro para crianças, este não é um espectáculo dirigido ao público infantil.

Libreto de José Maria Vieira Mendes
segundo o conto homónimo de Sophia de Mello Breyner-Andresen

Versão de concerto
Christoph König direcção musical
Eduarda Melo (Rapaz de Bronze) soprano
Nora Sourouzian (Florinda) meio-soprano
Daniel Norman (Gladíolo) tenor
Margarida Reis (Tulipa) meio-soprano
Alexandra Moura (Rosa) soprano
Ana Barros (Orquídea e Senhora da casa) soprano
João Sebastião (Begónia) tenor
Job Tomé (Cravo) barítono

Orquestra Sinfónica Portuguesa
Encomenda Casa da Música e Teatro Nacional de São Carlos
Co-produção Casa da Música, Teatro Nacional de São Carlos, Culturgest

 

Co-produced by São Carlos National Theatre in 2005, the Paisagens do Teatro Contemporâneo is in its third year, having already presented Hanjo by Toshio Hosokawa, Stücke der Windrose by Mauricio Kagel, and Pollicino by Hans Werner Henze.
The latest production is O Rapaz de Bronze by Nuno Côrte-Real, with libretto by José Maria Vieira Mendes, based on a short story by Sophia de Mello Breyner-Andresen. Following its première at the Casa da Música last September, this is the first concert version, conducted by Christoph König with a cast of young singers. The story concerns a bronze statue of a boy in the centre of an island. It cannot move by day, but things change as night approaches…

© 2010 Culturgest