facebook
Loading
Jazz · Domingo 11 de novembro de 2007
21h30 · Grande Auditório· Duração 1h30

Jan Garbarek
Group


Folha de Sala (pdf)

Classificação: M/6

A história já foi contada muitas vezes. Jan Garbarek, com 14 anos, ouviu na rádio John Coltrane e foi uma revelação. Comprou um livro de instruções de saxofone e aprendeu as posições dos dedos antes mesmo de ter um instrumento. “Quando comprei um saxofone já estava realmente preparado para ele. Estava muito, mas muito ansioso”.
Coltrane foi uma escolha fortuita para o papel de modelo. Seguindo os passos do percurso desse gigante da música abriram-se-lhe novos caminhos. O interesse de Coltrane por Ravi Shankar, por exemplo, levou Garbarek a conhecer a música indiana já em 1963. Com o quarteto de Coltrane o jovem norueguês aprendeu a dinâmica de uma banda, a relação entre os instrumentos. E os exemplos podiam multiplicar-se.
Nesse tempo pela Escandinávia passavam muitos músicos americanos. Garbarek ouviu e aprendeu, entre outros, com Dexter Gordon, Ben Webster, Johnny Griffin. Mas sobretudo aprendeu com o pianista George Russell que o convidou para se juntar à sua banda em 1965, quando Garbarek tinha 18 anos.
Em 1968 Manfred Eicher convidou o saxofonista a gravar para a ECM, na altura dando os seus primeiros passos. A banda reunia ainda Terje Rypdal, Arild Andersen e Jon Cristiansen que, com Garbarek, foram designados como “os quatro grandes” que iriam marcar a música improvisada norueguesa.
Desde então Garbarek tem gravado para a ECM inúmeros e variados projectos com músicos como Keith Jarrett, Ralph Towner, Anouar Brahem, Egberto Gismonti, Charlie Haden, Hilliard Ensemble, Chick Corea, Jack DeJohnette, entre muitos outros.
E definiu um som característico, inconfundível, que se revela com especial nitidez no seu Jan Garbarek Group, banda que tem tido várias formações e que nesta noite se apresenta em quarteto, com músicos que tocam juntos há mais de 15 anos.

 

Saxofone Jan Garbarek
Bateria Manu Katche
Piano Rainer Brüninghaus
Contrabaixo Yuri Daniel

 

At 14, Jan Garbarek heard John Coltrane. It was a revelation. He bought a teach-yourself-to-play-saxophone book before he even had an instrument.
Coltrane’s interest in Ravi Shankar opened up Indian music and his quartet taught him about band dynamics and instrumental relationships. Other role models were Dexter Gordon, Ben Webster and Johnny Griffin, but mostly pianist George Russell, who invited 18-year-old Jan to join his band in 1965.
Since then he has recorded often for ECM with the likes of Keith Jarrett, Ralph Towner and Chick Corea.
His unmistakable sound comes over most clearly in the Jan Garbarek Group, tonight performing as a quartet, with musicians who have been together for over 15 years.

© 2010 Culturgest