facebook
Loading
Música · Sábado 3 de Fevereiro de 2007
21h30 · Grande Auditório · Duração 1h20

Jean-Paul Poletti
Choeur de Sartène


© Y Coupannec
Folha de Sala (pdf)

espectáculo integrado no ciclo
‘Os Filhos de Abraão’

O Coro de Sartène, coro de homens fundado em 1995 por Jean-Paul Poletti em Sarténe, na Córsega, mergulha as suas raízes numa história milenar, enriquecida, desde o século XIV, pela presença franciscana. Quando a ordem fundada por São Francisco de Assis passou pela Córsega, uma comunidade de irmãos franciscanos instalou-se em Sartène e aí ficou, sem interrupção, até aos nossos dias, em dois conventos: o antigo Convento de São Francisco e o novo Convento de São Damião.

A população de Sartène tem uma ligação profunda aos seus franciscanos. Não hesitou mesmo em pegar em armas, no início do século XX, para defender a presença da comunidade, ameaçada na altura da separação da Igreja e do Estado.

Até ao século XX, todos os membros da comunidade eram originários da Ilha. Mas a ausência de vocações conduziu à sua substituição por frades italianos e, hoje em dia, belgas.

A marca franciscana ressoa no canto de Sartène. Dir-se-ia que duas culturas se fundiram numa só. As investigações que Jean-Paul Poletti levou e leva a cabo, conduziram-no a reinventar uma espantosa diversidade de cantos em que se unem as polifonias corsas a 3 e 4 vozes, com o rigor franciscano. Julgava-se que os cantos estavam definitivamente perdidos, Poletti e o Coro de Sartène descobriram-nos para nós.

O CD Cantu di a Terra, gravado em 2004, recebeu, entre outras distinções, um Choc da Revista Le Monde de la Musique. Recentemente o Coro gravou Terra Mea. Em ambos os registos o repertório é o da música religiosa polifónica corsa, na sua maioria de origem popular.

É esse repertório, de uma grande beleza e espiritualidade, que vêm cantar neste segundo concerto incluído no ciclo “Os Filhos de Abraão”.

The Sartène Male Choir was founded by 1995 by Jean-Paul Poletti in Corsica. The community’s strong and ancient links to the Franciscan Order are reflected in their music, which combines the culture of Corsican 3- or 4- voice polyphony with the rigour of the Franciscans. It was thought that this type of song had been lost forever, but Poletti’s research and the choir have managed to rediscover it.
Both their award-winning albums feature Corsican polyphonic religious music, mainly of popular origin, and they will perform this beautiful, spiritual music at the second concert in the “Children of Abraham” cycle.

© 2010 Culturgest