facebook
Loading
Exposição · DE 2 DE JUNHO A 2 DE SETEMBRO de 2007
Galerias 1 e 2

Miguel Palma
O mundo às avessas

expo

Carbono 14, 1998
Ferro, alumínio, latão, vidro, terra, granulado de leca, MDF e plástico
300 x 300 x 220 cm
Colecção Instituto das Artes
Fotografia: DMF, Lisboa

Jornal de Exposição (pdf)

Conversa com Miguel Palma e Miguel Wandschneider, Galeria 2
Sábado, 1 de Setembro, 17h00

Visita guiada com António Cerveira Pinto
Sábado, 30 de Junho, 17h00

Visitas guiadas gerais
Domingos, 3 de Junho, 1 de Julho, 5 de Agosto e 2 de Setembro, 18h30

Informações
21 790 51 55
culturgest@cgd.pt

 

Onze objectos e instalações devolvem o mundo singular de Miguel Palma (Lisboa, 1964), um dos artistas portugueses fundamentais da sua geração. A sua obra é movida por um impulso lúdico, patente no prazer com que o artista se entrega à construção de máquinas e maquinismos, ou à recriação miniatural do mundo, activando e reactivando constantemente as noções de jogo e de brinquedo. Sob essa aparente dimensão lúdica, a que se aliam uma imaginação e um humor transbordantes, o artista comunica uma visão negra do mundo contemporâneo. O mundo que o artista retrata surge-nos frequentemente disfuncional, fechado sobre si mesmo num movimento entrópico, caminhando inelutavelmente para a destruição e a morte.

Curadoria:
Miguel Wandschneider

Eleven works unfold the idiosyncratic world of Miguel Palma (Lisbon, 1964), one of the most significant Portuguese artists of his generation. His work is driven by a playful attitude which can be seen in the way he builds machines or recreates the world in miniature, constantly activating and reactivating notions about playing and toys. However, underlying the playfulness, imagination and humour is a dark view of the contemporary world. The world he portrays is often dysfunctional, closed in upon itself, and on an inevitable pathway to destruction and death.

© 2011 Culturgest