facebook
Loading
Teatro · De terça 4 a Sábado 8 de Março de 2008
21h30 · Grande Auditório (lotação reduzida)· Duração 50 min.

Repartição
De Miguel Castro Caldas. Um espectáculo dos Primeiros Sintomas


© Bruno Bravo

Folha de Sala (pdf)

Classificação: M/12

Depois de Nunca-Terra, em vez de Peter Pan, espectáculo apresentado em 2005, os Primeiros Sintomas voltam a co-produzir com a Culturgest um novo texto de Miguel Castro Caldas. O texto está publicado, em co-edição, na colecção Livrinhos de Teatro dos Artistas Unidos.

Ana começa. Acabaram as repartições de finanças. Ana entra em conflito interno. Acabaram-se as repartições de finanças.
A voz da Ana várias vozes. Vozes de outros. O cúmulo dos outros é o funcionário da repartição de finanças a quem vamos declarar os rendimentos. O funcionário está doente. Ana tem de ir a casa dele. Era o tempo da última repartição de finanças. Viagem. Leito de morte do funcionário. Momento amoroso, em que Ana declara os rendimentos ao funcionário moribundo.
Miguel Castro Caldas

Miguel Castro Caldas já escreveu para os Primeiros Sintomas, sempre com encenação de Bruno Bravo, as peças A Montanha Também Quem (2003), O Homem do Pé Direito (2003), O Homem da Picareta (2003), Conto de Natal – variações de Dickens (2004), Nunca-Terra (2005), É bom boiar na banheira (2006), E agora baixou o Sol (2007). Para o actor Gonçalo Waddington escreveu Comida (2006).
Os Primeiros Sintomas existem desde 2001. Para além das encenações de Bruno Bravo e dos textos de Miguel Castro Caldas, trabalharam com os autores Francisco Luís Parreira e Fernando Villas-Boas e com os encenadores Sandra Faleiro, Cristina Carvalhal e Gonçalo Amorim. Fizeram também espectáculos a partir de Mary Shelley, Paul Auster e Boris Vian. Montaram ainda Endgame de Beckett (2004) e Foder e ir às compras de Mark Ravenhill (2007).

 

Texto Miguel Castro Caldas
Encenação Bruno Bravo
Com Ana Brandão, Anabela Brígida, Bruno Simões, Gonçalo Amorim, Peter Michael, Raquel Dias, Ricardo Neves Neves, Tiago Viegas
Cenografia Stephane Alberto
Adereços e Figurinos Ana Teresa Castelo
Música Sérgio Delgado
Desenho de luz José Manuel Rodrigues
Movimento Luca Aprea
Assistência de produção Andreia Carneiro
Direcção de produção Mafalda Gouveia
Uma co-produção Primeiros Sintomas, Culturgest

 

Ana’s voice – many voices, including that of the tax inspector. He is ill. Ana goes to his house. His death bed. A loving moment as Ana makes her tax declaration to the dying inspector.
Miguel Castro Caldas has written several plays for Primeiros Sintomas.
Primeiros Sintomas were formed in 2001, and their artistic director is Bruno Bravo. They have staged works by Miguel Castro Caldas, Francisco Luís Parreira, Fernando Villas-Boas, Mary Shelley, Paul Auster, Boris Vian, Beckett and Mark Ravenhill.

apoios
© 2010 Culturgest