facebook
Loading
Conferências · Segundas-feiras 5, 12, 19 e 26 de Maio de 2008
18h30 · Pequeno Auditório · Duração 2h00

Situação contemporânea da poesia portuguesa: alguns mapas
Por Manuel Gusmão


Documentação (pdf)
5 de Maio
12 de Maio
19 de Maio

* Levantamento de senha de acesso 30 minutos antes do início da sessão, no limite dos lugares disponíveis.
Máximo: 2 senhas por pessoa.)

Partiremos de algumas suposições: quanto à heterogeneidade do contemporâneo, quanto à pluralidade das tradições poéticas, quanto à possibilidade de uma cartografia histórica da poesia, contingente e lacunar. Tomando a heteronímia como poética do fingimento, procuraremos situar Pessoa num mapa histórico do modernismo. Podemos então tentar cartografar as diferentes modalidades de resistência a Pessoa e da sua absorção por um conjunto de poetas que aprendem decisivamente com ele e ao mesmo tempo se afastam e libertam da angústia da influência em relação a ele. A segunda metade do século xx parece tornar-se o palco de um conflito entre duas gerações sucessivas (a dos anos 60 e a de 70) e separadas por uma fronteira que ainda hoje estaria activa. Trata-se da certidão de nascimento do pós-modernismo ou de uma rede de posições e de movimentos de disputa em torno da própria modulação do novo? Procurando responder a essa questão, estaremos já a praticar exercícios de reconhecimento sobre a situação actual da poesia portuguesa.

Manuel Gusmão é poeta, ensaísta, professor catedrático (aposentado) da Faculdde de Letras da Universidade de Lisboa. Tem trabalhado sobre as Literaturas portuguesa e francesa e sobre Teoria literária.

5 de Maio
O momento modernista da modernidade estética

12 de Maio
A resistência a Pessoa e a sua absorção

19 de Maio
Diálogo e conflito entre as tradições do novo (1961-1969-1974)

26 de Maio
Onde estamos? Uma praia longa – o delta das tradições

These talks will use certain assumptions to try to place Fernando Pessoa within the landscape of modernism, and then look at how some poets have resisted him despite having learned from him. The late 20th century was a time of conflict between two poetic generations, separated by a frontier that still exists. Is that frontier the birth of post-modernism or just a range of positions disputing over the new? We will seek to answer this question by looking at current Portuguese poetry.

Manuel Gusmão is a poet, essayist, and lectured at Lisbon Faculty of Arts. He has worked on Portuguese and French literature and literary theory.

© 2010 Culturgest