facebook
Loading
arquivo > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
Exposição · DE 18 DE JUlHO A 26 DE SETEMBRO DE 2009
Culturgest Porto

Bruno Pacheco
Ainda Não / Not Yet

bp

A pot of gold at the end of the rainbow, 2008-09
Acrílico sobre caixas de madeira
30 x 40 x 40 cm / 120 x 130 x 130 cm
Fotografia: DMF, Lisboa



Culturgest Porto
Edifício Caixa Geral de Depósitos
Av. dos Aliados, 104, Porto
Galeria aberta de segunda-feira a sábado,
das 10h00 às 18h00 (última admissão às 17h45).
Encerra aos domingos e feriados.

 

Dois anos e meio depois de ter apresentado uma grande exposição de Bruno Pacheco (Lisboa, 1974), a Culturgest volta a mostrar o seu trabalho, desta vez no espaço de exposições do Porto. Se aquela exposição contribuiu decisivamente para afirmar Bruno Pacheco como um dos artistas portugueses de referência no actual panorama artístico, a que agora se realiza vem confirmar, se necessário fosse, a extraordinária vitalidade do seu trabalho nos últimos anos. Desde 2005, ele tem vindo a alternar a prática quotidiana da pintura – que se materializa em pinturas a óleo sobre tela, geralmente de grandes dimensões, e noutras, mais pequenas, a acrílico sobre papel – com a produção de objectos que, em muitos casos, aludem ironicamente à prática artística e ao estatuto da obra de arte, ao mesmo tempo que incorporam referências a momentos marcantes da história de arte contemporânea. Nesta exposição, Bruno Pacheco combina uma obra composta por dezasseis pinturas sobre papel de um mesmo motivo, submetido a um vasto leque de soluções formais e expressivas, com três esculturas que prosseguem, ao mesmo tempo que expandem, as ideias e as preocupações que tem vindo a desenvolver no trabalho tridimensional.

Curadoria · Curator:
Miguel Wandschneider

Two and a half years after presenting a large-scale exhibition of Bruno Pacheco (Lisbon, 1974), Culturgest will once again be displaying his work, this time at its exhibition space in Porto. While that first exhibition made a decisive contribution towards establishing Bruno Pacheco’s reputation as one of today’s leading Portuguese artists, the one that is now being held serves to confirm (as if such were necessary) the extraordinary vitality of his work over the last few years. Since 2005, he has alternated his everyday painting activity – embodied in the form of generally large-sized oil paintings on canvas, as well as other smaller ones of acrylic on paper – with the production of objects that, in many cases, allude ironically to the artistic practice and the status of the work of art, while, at the same time, incorporating references to defining moments in the history of contemporary art. In this latest exhibition, Bruno Pacheco combines a work composed of sixteen paintings on paper repeating the same motif, submitted to a vast range of formal solutions, with three sculptures that simultaneously continue and expand upon the ideas and concerns that he has been developing in his three-dimensional work.

© 2010 Culturgest