facebook
Loading
arquivo > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
Música · Domingo 10 de maio de 2009
11h00 · Grande Auditório· Duração 1h15

Camerata Metropolitana
Orquestra Metropolitana de Lisboa. Concerto comentado por Alexandre Delgado


Maestro Pedro Neves

Folha de Sala (pdf)

Classificação: M/6

Este concerto evoca o pendor mais poético das tendências musicais que nasceram com o século XX. Partindo de quatro universos estéticos potencialmente distintos, nele se evidencia a intensa expressividade e sentimentalismo que afinal lhes foi comum. Tem início com a música de Anton Webern (1883-1945), uma figura que nos aparece vulgarmente associada ao dodecafonismo e aos recursos mínimos que aplicou nalgumas das suas composições. Em Langsamer Staz escuta-se, porém, o jovem discípulo de Schoenberg ainda imerso no romantismo oitocentista, sempre subtil, mas intenso e sumptuoso na emotividade que pretendeu transmitir.
Já Edvard Grieg escreveu Do Tempo de Holberg, Suite para Cordas em 1844 por encomenda da sua cidade natal (Bergen), para comemorar o bicentenário do nascimento de Ludvig Holberg, filósofo, escritor e humorista dinamarquês. Concebida originalmente para piano, Grieg depois fez a versão para orquestra de cordas desta obra que retoma o espírito da suite barroca de danças num delicioso pastiche romântico.
De Samuel Barber, Adagio para Cordas surgiu como parte dum quarteto de cordas (op. 11 em si menor) que Barber compôs em 1936, perto de Salzburgo. Em 1938 o compositor fez a presente versão para orquestra de cordas, estreada no mesmo ano pela orquestra da NBC, sob a direcção de Arturo Toscanini. Um tema simples e despojado amplia-se e propaga-se pelas várias estantes, em espirais que se enredam até atingir um clímax cruciante, para depois regressar ao despojamento e ao silêncio.
Por último, a Simple Symphony de Britten (1913-1976) – que de simples só guarda o nome – combina de forma sofisticada sonoridades musicais tão díspares como a música do século XVIII e a valsa dos salões burgueses. Datada de 1934, esta obra identifica-se com a estética neoclássica, recuperando técnicas de composição do passado e colocando-as ao serviço de um propósito artístico sempre renovado.

O programa deste concerto foi alterado por motivo de doença do maestro e violinista Augustin Dumay.

 

Pedro Neves direcção
Alexandre Delgado comentários

Webern, Anton (1883-1945) Transcrição de Gerard Schwarz
Langsamer Satz

Cordas

Grieg, Edvard (1843-1907)
Do Tempo de Holberg, Suite para Cordas

II. Prelúdio: Allegro vivace;
II. Sarabanda: Andante;
III. Gavota: Allegretto - Museta: Poco più mosso - Gavota;
IV. Ária: Andante religioso;
V. Rigodão: Allegro con brio

Barber, Samuel (1910-1981)
Adagio para cordas, op.11


Britten, Benjamin (1913-1976)
Simple Symphony

Cordas
I. Boisterous Bourrée
II. Playful Pizzicato
III. Sentimental Saraband
IV. Frolicsome Finale

 

apoio
© 2010 Culturgest