facebook
Loading
arquivo > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
Jazz · Terça 19 de Maio de 2009
21h30 · Grande Auditório· Duração 1h00

Paul Bley
Solo


© Renaud Vezin

Folha de Sala (pdf)

Classificação: M/12

Paul Bley nasceu em Montreal, Canadá, em 1932. Muito novo estudou música clássica com vários professores. Aos 5 anos dava recitais de violino, aos 7 começou a estudar piano. Durante a juventude tocou na sua cidade natal em vários grupos de jazz, alguns dos quais dirigiu. Em 1950, com 18 anos, foi para Nova Iorque – passando desde então a viver nos Estados Unidos – estudar na Julliard School e começou a apresentar-‑se com músicos como Charlie Parker, Sonny Rollins, Ben Webster e outros. Durante a sua longa carreira Paul Bley terá sido, a seguir a Miles Davis, o músico de jazz que trabalhou com mais artistas de primeiro plano com opções musicais muito variadas. A sua discografia, com cerca de 100 títulos, é disso testemunho. Para além dos já citados, nomes como Charles Mingus, Lester Young, Chet Baker, Steve Swallow, Gary Peacock, John Scofield, Gary Burton, Pat Metheney, Paul Motion, Billy Hart, John Surman, Lee Konitz, Bill Evans, Cecil Taylor, Ornette Coleman, Charlie Haden, fazem parte da extensa lista de jazzmen com quem tocou e gravou.
Bley esteve ligado à vanguarda do jazz dos anos de 1960, sendo um dos seus elementos mais activos. Foi igualmente precursor na utilização do sintetizador, tendo dado o primeiro concerto da história com esse instrumento em 1969 no Philarmonic Hall de Nova Iorque. Em meados da década de 1970, com a artista de vídeo Carol Goss, iniciou uma colaboração pioneira entre músicos de jazz e artistas de vídeo.
O seu primeiro disco de piano solo foi gravado em 1972 para a editora ECM.
Paul Bley apresenta-se, desde há muitos anos, em concertos por todo o mundo, a solo ou com formações muito diversas, tocando composições suas, standards, ou lançando-se em solos espontâneos, improvisados no momento.

 

 

At five years old, Montreal’s Paul Bley was giving violin recitals, and he took up piano at seven. He played in several jazz bands in his home town before heading for New York in 1950, performing with such greats as Charlie Parker, Sonny Rollins and Ben Webster. Other than Miles Davis, he has worked with more top artist than any other jazzman, appearing on over 100 albums with the likes of Charles Mingus, Lester Young, Chet Baker, Steve Swallow, Gary Peacock, John Scofield, Gary Burton, Pat Metheney, Paul Motion, Billy Hart, John Surman, Lee Konitz, Bill Evans, Cecil Taylor, Ornette Coleman and Charlie Haden. Live, he performs either solo or with bands, playing his own compositions, standards, or improvising.

© 2010 Culturgest