facebook
Loading
Jazz · sexta 11 de Setembro de 2009
21h30 · Grande Auditório· Duração 1h30

Louis Sclavis, Craig Taborn, Tom Rainey


Louis Sclavis © Christophe Alary | Craig Taborn © Walter | Tom Rainey © Sean Fitzell

Folha de Sala (pdf)

Classificação: M/12

Tal como vem fazendo o seu conterrâneo Michel Portal nas colaborações que tem estabelecido com músicos norte-americanos, o clarinetista e saxofonista francês Louis Sclavis apresenta neste trio, com duas das maiores figuras da cena nova-iorquina nos seus respectivos instrumentos – Craig Taborn (piano) e Tom Rainey (bateria) –, uma fórmula que o aproxima mais das raízes da música que vem tocando, o jazz. “Estou aberto às pessoas, ao que são e ao que me propõem; o que me interessa são os encontros”, teve já ocasião de dizer em entrevista. Este sentido de abertura é a principal característica de Sclavis desde os tempos do grupo Workshop de Lyon (1981) e tem-se manifestado de diversas formas, sendo uma das mais notáveis o projecto Napole’s Walls (2003). A presente formação é outra que se soma, e com o forte apelo de ser totalmente inédita.
Taborn é um dos mais interessantes pianistas da nova geração, com rodagem feita junto de nomes de topo como Dave Douglas, Tim Berne ou James Carter. Assumindo a tradição por inteiro, as suas perspectivas estão conscientes das tendências do presente (“encontro ligações entre todas as músicas que oiço, hip-hop, punk, metal, techno, jazz e música contemporânea”, disse) e apontam para o futuro, razão pela qual, de resto, utiliza igualmente os teclados electrónicos. Imaginativo e descomplexado, tanto assim que abraça por igual o mainstream e a vanguarda, é um músico de raros refinamentos e mesmo um estilista.
Rainey é também um esteta da percussão, cobrindo um largo espectro que vai da atenção ao som propriamente dito, ao estabelecimento de métricas e pulsações mais invulgares, passando pela criação de texturas. Com um grande sentido de oportunidade e invenção, faz maravilhas com um par de baquetas. Motivos mais do que suficientes para percebermos que estamos perante um supertrio.

 

Clarinetes, saxofone soprano Louis Sclavis
Piano e Fender Rhodes Craig Taborn
Bateria Tom Rainey

 

French clarinettist and saxophonist Louis Sclavis joins up with two of New York’s leading musicians, Craig Taborn (piano) and Tom Rainey (drums), bringing him closer to the roots of jazz. The current combo is an example of Sclavis’s openness to other musicians. Taborn is an extremely interesting pianist who has played with Dave Douglas, Tim Berne and James Carter. He covers traditional and current trends (“I find links between all of the music I hear”). He is an imaginative stylist who covers both mainstream and avant-garde. Rainey’s percussive aestheticism ranges from his attention to sound to the laying down of unusual beats and creating textures. He is opportunistic, inventive, and performs marvels.

© 2010 Culturgest