facebook
Loading
arquivo > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
Dança · Sexta 13 e Sábado 14 de Fevereiro de 2009
21h30 · Grande Auditório (lot. reduzida) · Duração aprox. 75 min.

Vice-Royale. Vain‑Royale. Vile-Royale
De Sónia Baptista


© Jorge Gomes
Classificação: M/12

Vice-Royale. Vain-Royale. Vile-Royale, é um tríptico. Uma performance que convoca as linguagens conceptuais e emocionais da dança, do cinema, da música e da poesia. Um espectáculo que apresenta e representa três personagens femininas deslocadas e desditosas numa sugestão de terras e tempos distantes.

Digamos que te encontraste numa altura em que o teu país dizia ter um poucochinho da China, um pouco mais da Índia, muito de África e professava o Brasil como um paraíso fraternal. Imagina que nessas terras distantes vivias em profunda angústia, tentando em vão domesticar o exótico. Digamos que o exótico não podia ser domesticado. Então, imagina que em solo estranho e hostil tentaste realmente manter a tua dignidade, mas a cada tentativa falhaste redondamente.
Como é que vives então? Como é que manténs a sorte do teu lado? Como é que ocupas esse tempo malogrado?
Digamos que és uma mulher a viver algum tempo antes de a Jane Austen nascer. E, ironia, horror, digamos que sabes que a Jane Austen está quase aí e que com ela as mulheres terão uma voz de poderosa substância, vingando anos de envergonhado e amordaçado silêncio, mas tudo isso não no teu tempo. Sim, sabes que ela aí vem, e sabes bem o que isso implica mas para ti, em vão, a tua vida fica.
Como é que vives então? Como é que manténs a sorte do teu lado? Como é que ocupas esse tempo malogrado?
Imagina que és notoriamente conhecida como uma fumegante e tentadora criatura. Imagina que desde sempre isso te foi imposto e que não tiveste outra escolha senão a de cumprir desditosamente o teu papel. Mas imagina que no fundo do teu tímido coração o que tu és honestamente é uma refrigerante e decorosa criatura com indizíveis paixões a povoar um escuro berrante. E imagina que para ti o desejo é tão somente e só uma bête noire desconcertante.
Como é que vives então? Como é que manténs a sorte do teu lado? Como é que ocupas esse tempo malogrado?
Sónia Baptista

 

Direcção, concepção, textos Sónia Baptista
Filme e vídeo Rui Ribeiro
Colaboração Jorge Gomes, Micaela Fonseca
Música original Alex Alves Tolkmitt
Desenho de luz Pedro Machado
Intérpretes Sónia Baptista, Rogério Nuno Costa
Designer Nuno Coelho
Figurinos e adereços Sónia Baptista
Produção executiva João Lemos
Produção Prado
Co-produção Culturgest (PT), Buda (BE)
Apoios WpZimmer (BE), Instituto dos Museus e da Conservação, Palácio Nacional de Queluz, Instituto Camões, O Espaço do Tempo, Kodak, S8 Reversal Lab (NL), Smiling, Teatro Extremo, Crice
Projecto financiado por Ministério da Cultura / Direcção-Geral das Artes

 

Vice-Royale. Vain-Royale. Vile-Royale is a triptych: a performance representing 3 displaced women summoning the conceptual and emotional languages of dance, film, music and poetry.

Let’s say your country claimed to have bits of China, India and Africa, with Brazil as a brotherly paradise. In those foreign lands you tried, in vain, to tame the exotic. What do you do then? How do you survive? How do you occupy your wretched time?
Let’s say you were living some time before Jane Austen was born yet you know she will give women a soulful voice, but not on your time. What do you do then? How do you survive? How do you occupy your wretched time?
Imagine you are seen as a smouldering tempting vixen. You have to play the part but for you desire is just a bête noire. What do you do then? How do you survive? How do you occupy your wretched time?
Sónia Baptista

© 2010 Culturgest