facebook
Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
a praça
De Né Barros
destaque
© Daniel Blaufuks
DANÇA
SEX 7, SÁB 8
DE MAIO
Grande Auditório
21h30 · Duração: 1h00 · M12 18 Euros · Jovens até aos 30 anos: 5 Euros
Mais info
Folha de Sala (pdf)
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
apoio
apoio
Direcção e coreografia Né Barros Vídeo Daniel Blaufuks Musica e interpretação ao vivo Alexandre Soares e Jorge Queijo Desenho de luz José Álvaro Correia Guarda-roupa styling Maria João Sopa Intérpretes Ángel Montero Vázquez, Joana Castro, Katja Juliana Geiger, Pedro Rosa Produção balleteatro Co-produção Culturgest

Em Vooum (1999) e No fly Zone (2000), trabalhos que contaram com a colaboração de Daniel Blaufuks, o intérprete era o móbil da paisagem, desenhava o território e era território. O intérprete circulava ora num contínuo por um espaço construído com imagens de um exterior e de viagem (Vooum), ora num lugar fechado e assumidamente artificial (No Fly Zone). Neste novo projecto, a praça é um lugar especial de circulação, o lugar gerado por uma condição nómada, tal como o vídeo da praça exibido em cena. Na praça que atravessamos construímos um lugar ambulante. Representamos e somos representados. Somos a extensão da praça.
Né Barros

 

Né Barros, coreógrafa e intérprete, tem desenvolvido trabalho quer artístico quer científico. Iniciou a sua formação em dança clássica e, mais tarde, trabalha dança contemporânea e composição coreográfica nos Estados Unidos, Smith College, onde residiu. Fez Doutoramento em Dança (FMH) e Master of Arts in dance studies no Laban Centre, em Londres. Frequentou a Faculdade de Ciências do Porto e concluiu o Curso Superior de Teatro (ESAP). Para além do balleteatro, onde apresenta trabalhos desde os anos noventa, fez exo para Ballet Gulbenkian e Passos em Branco para o estúdio coreográfico da C.N.B. (Prémio Melhor Coreografia). Fez a reconstrução dos Ballets Neo Concretos de Lygia Pape (2000). Como actriz, fez cinema e teatro e realizou vídeo-dança. Investigadora no Grupo de Estética, Política e Artes do Instituto de Filosofia e no Centro de Estudos Arnaldo Araújo. Editou Metamorfoses do sentir que teve como convidado central o filósofo Mario Perniola. Tem diversos artigos publicados e, em 2009, publicou o livro Da Materialidade na dança e, em co-autoria, Story Case Print.
É co-fundadora e membro da direcção do balleteatro.

In Vooum (1999) and No fly Zone (2000), the performer was a traveller who generated the landscape. He moved in a continuum through a space made up of images of the outside world and journeys (Vooum), or in a closed, artificial place (No Fly Zone). In this new project the square is a special place of moving, an ambulant place. Crossing a square is not like crossing a road, where you are alert. When you cross a square you just wander, as an extension of the square.
Choreographer and performer Né Barros has studied in the US and London, and lives and works in Oporto where has founded balleteatro. As well as performing, she has lectured at several institutions, is a researcher and has written articles and a books on dance.
© 2010 Culturgest