facebook
Loading
Teatro · DE QUInta 11 A DOMingo 14 DE MARÇO de 2010
21h30 (Qui 11, Sex 12, Sáb 13) 17h00 (Dom 14) · Grande Auditório· Duração 1h30

Shoot the Freak
Um espectáculo Cão Solteiro & André e. Teodósio


© André Godinho
Folha de Sala (pdf)

Classificação: M/12

 

No conto do Flautista de Hamelin uma criança defeituosa sobrevive ao rapto. Atraídos pela encantadora voz dessa criança-sereia-de-Faiake, vamos perpetuando a sua versão da história como se sofrêssemos de síndroma de Estocolmo. Tudo isto confirma-nos novamente que história é a coisa mais anti-histórica da História.

Shoot the Freak é uma narrativa surda.
Shoot the Freak é um musical mudo.
Shoot the Freak é um bailado coxo.
Shoot the Freak é um tableau vivant maneta.
[Shoot the Freak: atracção em Coney Island onde o protagonista, um FPS (First Person Shooter) puro, enfrenta os maus de costas voltadas para o público. (Um bocado ao contrário da vida, não é? Normalmente vemos de frente os amigos e queremos os inimigos pelas costas.)]

Cão Solteiro é uma casa que habita o lugar interior de uma loja e várias cabeças. Nesta casa fabricam-se ideias, futuros, objectos bonitos, objectos feios, frases, figuras, situações, outras casas imaginadas, segredos públicos, mapas pessoais, espelhos, lentes, lápis, linhas com que nos cosemos, nós cegos, saídas de emergência, dívidas, problemas. Cão Solteiro é essencial na sua absoluta inutilidade pública. We Are Not Amused. Cão Solteiro é um casaco que se veste e com que se atravessa o inverno.
André e. Teodósio é membro do Teatro Praga (a companhia mais megalopsyquica™ de todos os tempos). Frequentou algumas escolas onde aprendeu muito pouco. Fez parte do Coro Gulbenkian e da Casa Conveniente e colabora assiduamente com o Cão Solteiro. Individualmente encenou teatro (Sylvia Plath, Gogol, co-criações com José Maria Vieira Mendes e André Godinho) e ópera (Vaughan Williams, João Madureira e António Pinho Vargas).

 

Um espectáculo construído por André e. Teodósio, Paula Sá Nogueira, Mariana Sá Nogueira, Vasco Araújo, Joana Dilão, Ana Santos, André Godinho e outros cúmplices.

Uma co-produção Cão Solteiro, Culturgest

Shoot the Freak is a deaf narrative.
Shoot the Freak is a mute musical.
Shoot the Freak
is a lame dance.
Shoot the Freak is a one armed tableau vivant.

Cão Solteiro is a house built in the interior of a shop and several heads. In this house, with thimbles and with care, with forks and with hope, we fabricate ideas, futures, beautiful objects, ugly objects, phrases, situations, other imagined houses, public secrets, personal maps, mirrors, emergency exits, debts, doubts, problems. Cão Solteiro is essential in its absolute uselessness. Cão Solteiro is a coat to wear across the Winter. André e. Teodósio is a member of Teatro Praga and a frequent collaborator of Cão Solteiro. Individually, he has also directed theatre and opera.

© 2010 Culturgest