facebook
Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
Flooding with Love for the Kid A transbordar de amor pelo miúdo
Um filme de Zachary Oberzan
destaque
© Zachary Oberzan
CINEMA
SEX 9 DE SETEMBRO
Pequeno Auditório
18h30 · Duração: 1h47
Entrada gratuita
Levantamento de senha de acesso 30 minutos antes do início da sessão, no limite dos lugares disponíveis. Máximo: 2 senhas por pessoa.
M12
Filme em inglês, com legendas em português
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Argumento adaptado, fotografia, som, montagem,
interpretação e produção
Zachary Oberzan
Estados Unidos, 2009, Betacam Sp

Adaptação meticulosa do romance First Blood de David Morrell, que apresentou ao mundo um miúdo chamado Rambo a fazer uma guerra de um só homem contra um xerife e uma pequena cidade, Flooding with Love for the Kid é ele próprio uma guerra cinematográfica de um só homem. Apresentado na secção “Director’s Cut” do último IndieLisboa e rodado integralmente, por 96 dólares, num T0 de vinte metros quadrados em Manhattan, esta longa-metragem foi adaptada, realizada, filmada, interpretada, cenografada e montada por um homem. O actor e cineasta Zachary Oberzan, interpretando ele próprio as duas dúzias de personagens, criou este filme monumental e transgressor enquanto profissão de fé no engenho animal e no espírito triunfante do artista solitário sem dinheiro, sem recursos, sem nada. Uma corrida louca, violenta e compassiva através das colinas e grutas perdidas do Kentucky, este filme e o seu criador acolhem as suas limitações extremas e, ao fazê-lo, acabam por transcendê-las. Enquanto Rambo e o xerife Teasle se dão mútua caça nos bosques, o público é obrigado a redefinir a própria natureza da “suspensão da descrença”. O como e porquê de contar esta história são uma afirmação mais importante do que qualquer história. O filme pergunta: “O que é preciso para fazer um bom filme? Quanto dinheiro, quantos actores, quanto espaço? Pode-se fazer um grande filme narrativo sem nada a não ser o amor pela obra?” Totalmente transgressor e ao mesmo tempo pleno de acção e comovente, Flooding with Love for the Kid destrói todas as noções anteriores sobre o cinema de baixo orçamento com uma determinação tirada da investida furiosa do próprio Rambo.

 

 

 

A mania de Oberzan não tem limites. (…) Uma obra-prima de outsider-cinema.
David Cote, Time Out – Nova Iorque, Abril 2009

 

 

De uma eficácia desarmante, comovente até – um assalto de guerrilha à noção de que são necessários valores de produção elevados para contar histórias de forma cativante.
Ben Walters, The Guardian, Junho 2009

Meticulously adapted from David Morrell’s novel First Blood, which introduced the world to a young man named Rambo and his one-man war against a small town and its sheriff, Flooding with Love for the Kid is in itself a one-man cinematic war. Shot entirely for $96 in a 220 square foot studio apartment in Manhattan, it was adapted, directed, filmed, acted, designed, and edited by one man. Actor and filmmaker Zachary Oberzan, performing all two dozen characters himself, has created a monumental testament to the animal ingenuity and triumphant spirit of the lone artist with no money, no resources, no nothing. A wild, violent, compassionate ride through the back hills and caves of Kentucky, this film and its maker embrace their extreme limitations, and in doing so, ultimately transcend them. Completely transgressive yet action-packed and heart-breaking, Flooding with Love for the Kid destroys all previous notions of low-budget filmmaking with a determination lifted from Rambo’s own infuriated rampage.
© 2011 Culturgest