facebook
Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
Luisa Correia Pereira
A convocação de todos os seres
The summoning of all beings
EXPOSIÇÃO
DE 14 DE MAIO
A 13 DE AGOSTO
Culturgest Porto
Entrada gratuita
Visitas guiadas a grupos escolares e/ou organizados
(a partir de 10 pessoas)

Inscrições e informações:
Tel. 22 2098116 · Fax. 22 2098121 susana.sameiro@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
destaque
4 bolas – 4 arcos – 1 pau, 1973 · 32,5 x 25 cm · Monotipia
Curadoria Gaëtan Lampo e Miguel Wandschneider
Luisa Correia Pereira (Lisboa, 1945-2009) produziu, ao longo de quase quatro décadas, uma obra de pintura e de desenho idiossincrática, com notáveis fulgurações, mas que uma grande parte do mundo da arte desconhece ou à qual permanece indiferente.
Em 2003, a Fundação EDP organizou, em colaboração com o Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, uma exposição individual de Luisa Correia Pereira (Fiat Lux: Paris–Lisboa), que pretendia assumidamente reparar tal injustiça. A exposição estabelecia um contraponto entre uma selecção de trabalhos (pinturas a acrílico sobre tela e guaches e aguarelas sobre papel) do início da década de 1970 e um núcleo de pinturas e de desenhos realizados no final da década de 1990, pertencentes, na sua maioria, a duas importantes séries (Jogos Infantis e Desportos e Jogos).
A convocação de todos os seres centra-se na obra gráfica (gravuras em metal, linóleos, xilogravuras e monotipias) de Luisa Correia Pereira, datada de 1971 a 1974, anos fundadores e fundamentais da sua prática artística, durante os quais viveu em Paris. Apesar da extraordinária importância deste conjunto de trabalhos no contexto da sua obra, a maior parte deles permanece inédita. Esta exposição constitui assim uma oportunidade para (re)descobrir a obra desta artista e para reavaliar o seu lugar numa história da arte contemporânea portuguesa a necessitar urgentemente de outras narrativas.
For almost four decades, Luisa Correia Pereira (Lisbon, 1945-2009) produced an idiosyncratic group of paintings and drawings, with moments of great splendour, even though they continue to be largely unknown or regarded with indifference by the art world in general.
In 2003, the EDP Foundation organised a solo exhibition of Luisa Correia Pereira’s work in partnership with the Calouste Gulbenkian Foundation’s Modern Art Centre (Fiat Lux: Paris–Lisbon), which deliberately set out to remedy such a great injustice. The exhibition established a counterpoint between a selection of works (acrylic paintings on canvas and gouaches and watercolours on paper) from the early 1970s and a group of paintings and drawings from the late 1990s, most of which belonged to two important series (Children’s Games and Sports and Games).
The summoning of all beings is centred on Luisa Correia Pereira’s graphic work (metal engravings, linocuts, xylographs and monotypes), dating from 1971 to 1974, a period during which she lived in Paris and which was foundational and fundamental in her artistic practice. Despite the extraordinary importance of this group of works in the context of her oeuvre, most of them have never been seen before. This exhibition is therefore an opportunity to (re)discover this artist’s work and reappraise her place in a history of Portuguese contemporary art in urgent need of other narratives.
© 2011 Culturgest