facebook
Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
Vamos al tiroteo, versiones de un tiempo pasado pela Compañia Rafaela Carrasco
destaque
© Jesus Vallinas
DANÇA
SEX 15 DE ABRIL
Grande Auditório
21h30 · M12 · Duração: 1h05
20 Euros · Até aos 30 anos: 5 Euros
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
apoio

apoio

apoio
Baile Rafaela Carrasco, Ricardo López, Jonatán Miro, Pedro Córdoba, David Coria
Músicos Pablo Maldonado (Piano), José Luis López (Violoncelo), Jesús Torres, Juan Antonio Suárez “Canito” (Guitarra), Antonio Campos, Gema Caballero (Cante)
Coreografia e direcção Rafaela Carrasco Composição Musical Jesús Torres, Juan Antonio Suárez “Canito”, Pablo Maldonado, José Luis López
Desenho de luz Gloria Montesinos (A.a.i) Cenografia e figurinos Elisa Sanz
Som Juan Benavides Maquinista José Rubini Alfaiate Pepa Carrasco Produção executiva Alejandro Salade Digressão Intercambio de Cultura y Arte S.L. (Icart), Mª Trinidad Gutiérrez (icart@icart.es)

Há sempre um passado e o flamenco está muito agarrado a ele. São as raízes do que hoje somos e fazemos. Ficarmo-nos nele é não estar no presente. Vivê-lo a partir do presente, é fazer o caminho ao que amanhã virá.
É imensa a importância de Canciones populares para o espectáculo de ontem e de hoje, porque são do público, porque crescemos com elas e porque foram parte de nós. São o ponto de partida para o lugar onde hoje me encontro e um possível caminho para o que virá amanhã. A ideia principal é pôr em cena um disco que foi fonte de inspiração para muitos artistas. Transpor os temas de 1931 para o dia de hoje, com um entendimento musical, cénico e coreográfico que difere muito daquele que existia no seu tempo, mas com o mesmo espírito de fazer chegar ao público letras e músicas que pertencem ao povo, que contam a maneira de viver de gerações passadas e que fazem parte de nós.
Rafaela Carrasco

 

O disco Canciones populares, sobre o qual se constrói este espectáculo, foi editado em 1931 e reúne um conjunto de canções populares seleccionadas por Federico García Lorca, que acompanha ao piano a mítica cantora, bailaora e coreógrafa, Argentinita.
Vamos al tiroteo, versiones de un tiempo pasado estreou em 2008 na XV Bienal de Flamenco de Sevilha onde arrebatou os prémios de melhor coreografia. Desde então tem sido apresentado em Espanha, Inglaterra, Finlândia e França, com enorme sucesso.

 

Uma obra doce e delicada.
Luis Román

 

Foi assim que Rafaela Carrasco saiu de si própria e se deixou amar.
Silvia Calado

 

Setenta intensos minutos de autêntica genialidade.
Francisco Sánchez Múgica

 

 

Programa

Zorongo Gitano
Anda Jaleo
Sevillanas del Siglo XVII
Los Cuatro Muleros
Nana de Sevilla
Romance Pascual de los Peregrinos
En El Café de Chinitas
Las Morillas de Jaén
Romance de los Mozos de Monleón
Las Tres Hojas
Sones de Asturias
Aires de Castilla

Flamenco is deeply rooted in the past, but also represents the starting point of the path to the future. Popular songs are hugely important for the spectacle of past and present, because we have grown up with them. Now offering a very different modern scenery and choreography, this hugely successful adaptation of the 1931 recording of Canciones populares selected by Federico García Lorca, who accompanies the mythical singer Argentinita on piano, tells audiences of the life of past generations that still form part of us. Rafaela Carrasco
© 2011 Culturgest