facebook
Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
António Zambujo
GUIA
destaque
MÚSICA
SÁB 24 DE SETEMBRO
Grande Auditório
21h30 · Duração aprox. 1h15
18€ · Até aos 30 anos: 5€
M12
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Voz e guitarra António Zambujo Guitarra portuguesa Bernardo Couto
Cavaquinho
Jon Luz Clarinetes Zé Conde Contrabaixo Ricardo Cruz
Participação especial
Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento

Nasceu em Beja em 1975. Cresceu a ouvir o cante alentejano, mas muito menino, através dos discos da família, encantou-se com o fado que começou a cantar entre amigos e família. Mais crescido, fazia-o na Pousada dos Lóios, em Évora, e no Clube do Fado, em Alfama.

Seleccionado para integrar o musical Amália de Filipe La Féria, veio para Lisboa. Cantava e, sobretudo, ouvia cantar. Aprendia.

O seu primeiro disco, O mesmo fado (2002), foi um êxito e com ele começou a receber prémios e a fazer espectáculos. Seguiram-se mais três (Por meu cante, 2004, Outro sentido, 2007, Guia, 2010) e o sucesso nacional e internacional. Várias digressões pelo país, pela Europa, pelo Brasil (onde o seu espectáculo de 2009 foi considerado um dos dez melhores do ano pelo jornal Globo). Caetano Veloso elogia-o (“Quero ouvir mais, mais vezes, mais fundo (…), é de arrepiar e de fazer chorar”, escreveu no seu blogue), e outros grandes artistas brasileiros admiram-no, vão ouvi-lo cantar, colaboram em discos seus. Os dois últimos foram editados e distribuídos internacionalmente pela Harmonia Mundi.

Guia, o mais recente, foi considerado, por publicações portuguesas e estrangeiras, como um dos melhores discos do ano. Alguns dizem que aqui ele se afasta do fado. António não concorda, mas reconhece que lá estão evidentes as suas três maiores influências musicais: o cante alentejano, a música brasileira e o jazz. Mas também a música africana. E o fado está lá sempre. Por vezes de uma forma não óbvia. António Zambujo canta como mais ninguém.

Esta noite, para além de interpretar temas de Guia, traz consigo o Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento. O retorno às origens. Um concerto muito especial.

Born in Beja in 1975, António Zambujo grew up listening to Alentejo choirs, but soon began singing Fado. His first record, O mesmo fado (2002), was a great success, and after this came another three records and tours through Europe and Brazil. Some say he has moved away from Fado, but he doesn’t agree, recognising his three main musical influences: Alentejo choirs, Brazilian music and jazz. There’s also African music, but Fado is always there. Tonight he will be singing songs from Guia, accompanied by the Choir from Aldeia Nova de São Bento. A return to his origins and a very special concert.
© 2011 Culturgest