facebook
Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
Três Homens Sós
Um espectáculo
de André Murraças
ESTREIA
destaque
© Alípio Padilha
TEATRO
DE SÁB 4 A QUA 8
DE JUNHO
Pequeno Auditório
21h30 (dias 4, 6, 7, 8) 17h (dia 5)
M16 · Duração aprox.: 2h30
12 Euros · Até aos 30 anos: 5 Euros
Mais info
Folha de sala (pdf)
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Apoio
apoio
Texto, encenação, cenografia e figurinos André Murraças
Elenco Suzana Borges, Anabela Brígida, Vítor d´Andrade e André Patrício
Desenho de luz Zé Rui Maquilhagem e cabelos Joana Ísfer Fotografia Alípio Padilha Produção Bruno Reis para a Metamorfose Coreografia “Your Easy Lovin' Ain't Pleasin' Nothin'” Pedro Mascarenhas Costureira Lurdes Vaz Construção do cenário João Paulo Araújo Co-Produção Culturgest/Metamorfose www.metamorfoseonline.com Agradecimentos Centro Cultural de Belém, Teatro Nacional Dona Maria II, Teatro Maria Matos, Teatro Praga, Marina Preguiça Ribeiro, Pedro Ramos, Cândida Murraças, Aurélio Gomes, Rodrigo Pratas

Num texto original inspirado em três argumentos de cinema, André Murraças revisita as obras de Paul Schrader American Gigolo, Light Sleeper e The Walker. O espectáculo recupera as histórias das personagens dos filmes mantendo o tema dos “lonely men” que habita esta trilogia e explora o isolamento, a prostituição e o envelhecimento no masculino, em ambientes citadinos nocturnos cheios de perigos e desilusões amorosas. As narrativas seguem um gigolô de luxo que se apaixona por uma das suas clientes, um homem imerso no mundo da droga e rodeado de fantasmas do passado e um acompanhante de um grupo de senhoras da aristocracia, envolvido involuntariamente num crime. Três histórias da condição humana no vasto cenário da cidade. A cidade racista, homofóbica, plástica, sedenta, violenta, falsa, hipócrita e decadente. Mas também um lugar onde é possível encontrar o amor, apesar de tudo. Pode ser Nova Iorque, Los Angeles ou Washington. Pode ser Lisboa.

 

André Murraças foi encenador, dramaturgo, cenógrafo e intérprete de Sex Zombie – a vida de Veronica Lake, Hollywood, One Night Only – uma rádio-conferência, Um Marido Ideal, Louis Lingg, Pour Homme, Swingers e As Palavras São o Meu Negócio. Viajou com o espectáculo As Peças Amorosas a Santa Maria da Feira e a Atenas. Escreveu as peças Todas as noites a mesma noite, Film Noir, Os Inconvenientes, CinemaScope e O Espelho do Narciso Gordo. Apresentou-se também em museus, galerias, discotecas e ruas. Já levou para o teatro as vidas de António Variações, Fernando Pessoa e Roque Gameiro.

In a text inspired by three screenplays, André Murraças revisits Paul Schrader’s films American Gigolo, Light Sleeper and The Walker, exploring male isolation, prostitution and ageing, following three “lonely men” through the vastness of the city – a nocturnal space full of danger and disillusion, but also a place where it is still possible to find love. It could be New York, Los Angeles or Washington. It could be Lisbon.
André Murraças is a stage director, playwright, set designer and actor. He has written about Veronica Lake and Fernando Pessoa, toured to Santa Maria da Feira and Athens and shown work in galleries, night clubs and streets.
© 2011 Culturgest