facebook
Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
overdrama de Chris Thorpe
Um espectáculo da mala voadora
ESTREIA Integrada no Festival de Almada
destaque
© Carlos Mendes Pereira e Isaque Pinheiro
TEATRO
QUI 7, SEX 8, SÁB 9
DE JULHO
Palco do Grande Auditório
21h30 · Dur. prevista: 1h
12 € · Até aos 30 anos: 5 €
M12
Mais info
Folha de sala (pdf)
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
mala voadora é uma estrutura financiada pelo Ministério da Cultura / Direcção-Geral das Artes, e é estrutura associada da Associação Zé dos Bois.
Direcção Jorge Andrade Texto Chris Thorpe Tradução Francisco Frazão
Com Anabela Almeida, Cláudia Gaiolas, Flávia Gusmão, Jorge Andrade, Márcia Breia, Marco Paiva, Miguel Damião, Miguel Fragata, Pedro Gil, Sílvia Filipe, Tânia Alves e Wagner Borges, entre outros Cenografia José Capela com fotografias de Bruno Simão Figurinos Rita Lopes Alves Luz Daniel Worm Assistente de iluminação Eduardo Abdála
Produção Manuel Poças Co-produção mala voadora e Culturgest
Apoio
Cine-Teatro do Montijo, Fundação Calouste Gulbenkian, NG5
Agradecimentos Chão de Oliva, Isaque Pinheiro, Leonor Sá, Miguel Pina Martins, Rute Carlos, Telmo Alcobia

1. “Todos os grandes acontecimentos da História do mundo ocorrem duas vezes, a primeira como tragédia, a segunda como farsa”. Marx utiliza termos do teatro para retirar o tapete aos folclores revolucionários, oferecendo ao mesmo tempo um perigoso argumento aos cínicos.

 

2. O modelo de construção poética chamado “teatro” evoluiu na relação entre o que se comunica e a retórica da comunicação. Tal como os discursos políticos. A diferença é que o teatro pode optar por não dizer nada (uma opção política), ou por ser político através da retórica – duas possibilidades que não se colocam nos discursos, porque eles têm de parecer sempre que dizem qualquer coisa.

 

3. overdrama é um espectáculo de teatro feito com uma peça de teatro (não é o que costumamos fazer). Pedimos ao Chris Thorpe para escrever uma peça sobre a revolução com os recursos narrativos do drama burguês: problemas no “seio da família”, adultério e outros desamores, ricos e pobres, o intrincado quiproquó, coincidências felizes e coincidências infelizes, destinos ameaçados, vítimas, esperas, expectativa. E redenção. E pathos.

 

4. “Moral da história” e “moral da História”.

The high spots in the intrigue are each actor’s entrance onto the stage, the appearance of adversity, the establishment of the drama, the announcements and the waiting, the events that suddenly swirl out of control or collide with one another, those that take time to happen, the emotional climax and the attainment of complete happiness. In overdrama, rhetoric impedes the flow of the narrative. It becomes autonomous. It is a political affair.
The starting points for earlier shows by mala voadora have been: a stamp collection, the recording of a dinner between three female friends, the books of a private library, speeches by heads of state, a set of 2000 trinkets, the most influential characters who never existed, statements from the servants of Haile Selassie and a mapa-mundi of deception and forgery.
© 2011 Culturgest