Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
EXPOSIÇÃO
Pedro Casqueiro
DE 2 DE JUNHO
A 2 DE SETEMBRO
Culturgest Porto
Entrada gratuita

Jornal da exposição (pdf)

Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
destaque
Pequenina Cegueira, 1995
Colagem e acrílico sobre tela · 22 x 12,5 cm
Curadoria Miguel Wandschneider

Nos últimos cerca de vinte anos, paralelamente à rotina da sua atividade no atelier, Pedro Casqueiro (Lisboa, 1959) foi fazendo, de forma intermitente, ao sabor das circunstâncias, algumas obras que se desviam, em maior ou menor grau, dos desenvolvimentos principais e sobejamente conhecidos da sua pintura. São, na sua maioria, obras de pequena dimensão, que incorporam técnicas e materiais exteriores à pintura; obras, mesmo aquelas feitas com tinta acrílica sobre tela, em que a dimensão objetual e a exploração da materialidade das superfícies surgem em evidência. Esta exposição reúne um conjunto muito diversificado dessas obras atípicas no corpo de trabalho de Pedro Casqueiro – experiências, hipóteses de trabalho, devaneios, coisas que não encontraram o seu lugar. Algumas dessas obras foram já apresentadas (por exemplo, as várias peças feitas em colaboração com Ana Jotta, incluídas na exposição dos dois artistas na Galeria Alda Cortez, em 1994), mas a maioria ficou no atelier, ou foi parar às mãos de amigos.

 

A new exhibition of Pedro Casqueiro (Lisbon, 1959) – a major reference in the history of Portuguese painting since the 1980s, whose importance was further underlined with his survey exhibition at the Calouste Gulbenkian Foundation in 1997 – brings with it the expectation that we will mainly witness the confirmation of an oeuvre that is already well known and firmly consolidated. This particular exhibition does, however, reveal a practically unknown aspect of his work. Over the last twenty years, in parallel to his daily studio practice and the painting works he has presented publicly, Casqueiro has intermittently dedicated himself to creating works that, to a greater or lesser degree, deviate from his already known artistic production. They are mainly small-sized, but by no means minor works; they are atypical works, being made in a more immediate manner, with a great sense of improvisation, and in which the artist incorporates found images and materials, using and sometimes combining silkscreen printing, collage or acrylic painting. It would nonetheless be wrong to consider them a mere footnote to his work as a whole. The exhibition consists of roughly forty works, most of which have never been shown before.

Carbonozero
© 2012 Culturgest