Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
DANÇA
Piracema
de Lia Rodrigues
destaque
© Sammi Landweer
QUA 21, QUI 22
DE MARÇO
Grande Auditório
21h30 · Duração aprox.: 1h
18€ · Até aos 30 anos: 5€
M12
Na quarta-feira, dia 21, após o espetáculo, haverá uma conversa com os artistas na Sala 1.
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Apoio
apoio

apoio

apoio
Direção artística e coreografia Lia Rodrigues
Criado em colaboração com Amália Lima, Ana Paula Kamozaki, Lidia Larangeira, Calixto Neto, Thais Galliac, Jamil Cardoso, Leonardo Nunes, Gabriele Nascimento, Paula de Paula, Bruna Thimotheo, Francisco Cavalcanti Dramaturgia Silvia Soter Colaboração artística Guillaume Bernardi Luz Nicolas Boudier Direção de cena Magali Foubert Fotografias Sammi Landweer Assistente de coreografia Amália Lima Figurinos Astrid Toledo Música Wave de Tom Jobim, interpretado por Nara Leão
Piracema foi criado em novembro de 2011 no CENTQUATRE – Paris em coprodução com Festival d’Automne em Paris, Théâtre Jean Vilar de Vitry-sur-Seine, KING’S FOUNTAIN, Kaaitheater – Bruxelas e Charleroi/Danses, Centre chorégraphique de la Communauté française de Belgique, por ocasião do festival europalia.brasil – Bélgica. Em parceria com o Governo do Rio de Janeiro e a Secretaria de Estado de Cultura e com o apoio de REDES de Desenvolvimento da Maré
Agradecimentos Bienal de Veneza/Departamento de Dança. Lia Rodrigues Companhia de Danças tem o apoio de Petrobras e do Ministério da Cultura do Brasil

Nesta nova peça, Lia Rodrigues prossegue o seu trabalho sobre a noção de coletivo e as complexas relações entre o grupo e o indivíduo. Este questionamento era já um elemento chave de Pororoca (que a Culturgest apresentou no seu Grande Auditório em abril de 2010), mas, neste novo projeto com onze intérpretes, a coreógrafa usa como ponto de partida as histórias pessoais, histórias que misturam a vida quotidiana e o sonho, abordando o coletivo do ponto de vista do indivíduo, da sua perceção singular das coisas e dos seus estados corporais singulares.

 

Lia Rodrigues nasceu e estudou dança no Brasil. Fez parte da companhia da coreógrafa francesa Maguy Marin. Em 1990 fundou no Rio de Janeiro a Lia Rodrigues Companhia de Danças. Recebeu numerosos prémios no Brasil e no estrangeiro. Criou o festival anual de dança contemporânea Panorama Rioarte de Dança, que dirigiu até 2005.
Em parceria com a REDES, instalou a sua companhia na Favela da Maré, onde desenvolve o projeto artístico “Residência Resistência” e onde desenvolveu as criações Encarnado (2005) e Pororoca (2009), grandes êxitos internacionais.

In this new piece, Lia Rodrigues continues her work upon the idea of the collective and the complex relationship between the group and the individual, which was already a key element in Pororoca (presented at Culturgest in April 2010). In this new project, the choreographer bases her work on personal histories, a mixture of daily life and dream, approaching the collective from the point of view of individuals, and their singular perception of things and their singular bodily states. Lia Rodrigues was born and studied dance in Brazil and has been awarded countless prizes for her work.
Carbonozero
© 2012 Culturgest