Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
CONFERÊNCIAS
Futuros da Europa
 
destaque
 
QUINTAS-FEIRAS 10, 17, 24, 31 DE JANEIRO
Pequeno Auditório
18h30 · Entrada gratuita
Levantamento de senha de acesso
30 minutos antes do início de cada sessão, no limite dos lugares disponíveis. Máximo: 2 senhas
por pessoa.
Este ciclo de conferências será transmitido em direto neste site

Flyers (pdf)
10 de janeiro
17 de janeiro
24 de janeiro
31 de janeiro
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.

A União Europeia tem mudado a um ritmo especialmente rápido desde o desencadear da atual crise.

A origem remota da mudança poderá encontrar-se no período de 1990 a 1992, quando a Alemanha se reunificou, a União Soviética implodiu e foi aprovado o Tratado de Maastricht.

Nos últimos vinte anos tem-se, pois, assistido a um reformular das estratégias nacionais no espaço da União, reformulação que se tornou mais evidente e rápida a partir da constatação dos efeitos da crise começada em 2007.

Princípios tão essenciais como o da igualdade entre os Estados membros ou o do equilíbrio de poderes entre as instituições comunitárias são atualmente postos em causa devido à preponderância do poder dos Estados de maior dimensão e ao progressivo enfraquecimento e crescente dependência da Comissão Europeia.

A crise económica e financeira da Europa está longe do fim, pelo que é de prever que a transformação da União Europeia e as vicissitudes dos poderes dos Estados nela envolvidos estejam elas próprias também longe de entrarem num novo patamar de estabilidade.

O futuro de Portugal está profundamente dependente do futuro da União Europeia, pelo que as grandes opções que o País terá de fazer não podem deixar de ser informadas pela visão que se tenha do futuro europeu.

Justifica-se, pois, uma abordagem prospetiva sobre o que podem ser os futuros da Europa, ouvindo personalidades nacionais de competência reconhecida na matéria.

Este é o objetivo desta série de conferências que, justamente, se intitula Futuros da Europa.

 

 

 

10 de janeiro

Cenários para a Zona Euro e para a integração europeia

Maria João Rodrigues, ex-Ministra do Emprego (1995-97), Professora de políticas económicas europeias no IEE da Universidade Livre de Bruxelas e no ISCTE, Conselheira da União Europeia.

 

 

 

17 de janeiro

A Portugalização da Europa

Carlos Gaspar, investigador do Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa, Assessor do Conselho de Administração da Fundação Oriente, Assessor do Instituto de Defesa Nacional, Docente do Departamento de Estudos Políticos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

 

 

 

24 de janeiro

Portugal e o novo “concerto euro-peu”

Luís Amado, consultor, presidente não executivo do conselho de administração do Banif, professor convidado do ISCSP e da Business School da Universidade Nova, curador da Fundação Oriente. Ex-ministro da Defesa Nacional e de Estado e dos Negócios Estrangeiros.

 

 

 

31 de janeiro

Quadro Geopolítico Europeu e Cenários Futuros

General José Loureiro dos Santos foi Chefe do Estado-Maior do Exército, Encarregado do Governo e Comandante-Chefe de Cabo Verde, membro do Conselho da Revolução (como Vice CEMGFA) e Ministro da Defesa Nacional. É sócio efetivo da Academia de Ciências de Lisboa.

 

Since the current crisis began in 2007, the EU has been rapidly changing, the remote origins of such change being German reunification, the implosion of the Soviet Union and the approval of the Maastricht Treaty twenty years ago. Basic principles – equality between Member States, balance of power between Community institutions – are questioned due to the dominance of larger States and the steady weakening of the European Commission. Portugal depends heavily on the EU, justifying a closer look at Europe’s future prospects by listening to the views of leading national experts in this field.

Carbonozero
© 2013 Culturgest