Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
CONFERÊNCIAS
Ciência das Imagens
Imagens da Ciência
Ciclo de conferências comemorativo do 40.º aniversário
do Ar.Co - Centro de Arte e Comunicação Visual
destaque
© Jorge Nesbitt, 2013, a partir de “Diagrama da Consciência”, gravura, edição de 1629 de Robert Fludd, Utriusque cosmi... Historiae.
SEXTAS-FEIRAS DE 15 DE MARÇO A 6 DE DEZEMBRO
Pequeno Auditório
18h30 · Entrada gratuita
Levantamento de senha de acesso 30 minutos antes do início da sessão, no limite dos lugares disponíveis. Máximo: 2 senhas por pessoa.
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
apoio

Na sua tentativa de definir e distinguir o trabalho criativo da arte, da ciência e da filosofia, Gilles Deleuze e Félix Guattari sugerem que estas disciplinas procedem a uma luta comum. Lutariam não apenas contra a opinião mas contra o cortejo das opiniões propriamente artísticas, científicas ou filosóficas, contra a Urdoxa de cada uma das disciplinas.

Que o discurso científico, no caso específico que aqui se destaca, possa interessar uma escola de arte não tem, verdadeiramente, nada de estranho. Trata-se de satisfazer a sede de todos aqueles que procuram, para além do que é corrente, o que é vital. Que objectos mentais nos surgem como poderosos ou belos se não forem ‘determináveis como seres reais’, se não constituírem imagens ‘recortadas no caos’ – corpos compostos a partir da variabilidade infinita à qual foram, literalmente, conquistados? Não é certamente com as mesmas ferramentas que arte e ciência procedem a essa conquista. Mas ao fazê-lo, partilham a mesma alma, estão expostas à mesma força: a alma é cérebro, a força é cérebro.

Manuel Castro Caldas, Ar.Co-Centro de Arte e Comunicação Visual *

 

* Manuel Castro Caldas escreve de acordo com a antiga ortografia.

 

 

15 de março

Gato por lebre: histórias naturais de embuste

Patrícia Beldade (Instituto Gulbenkian de Ciência)

 

12 de abril

Cérebro, Ação e Perceção - Criação de repertórios individuais

Rui Costa (Centro Champalimaud para o Desconhecido, Fundação Champalimaud)

 

10 de maio

Outras Terras no Universo

Nuno C. Santos (Centro de Astrofísica e Departamento de Física e Astronomia, Universidade do Porto)

 

18 de outubro

Neurobiologia das emoções

Alexandre Castro Caldas (Diretor do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa)

 

15 de novembro

Escolas e indivíduos: Lamarck vs Darwin

António Coutinho (Coordenador do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia; membro do Conselho de Curadores da Fundação Champalimaud e da Comissão de Gestão do Instituto Gulbenkian de Ciência)

 

6 de dezembro

O esqueleto de uma ideia: a forma no pensamento biológico do século XIX

Thiago Carvalho (Instituto Gulbenkian de Ciência)

In defining creative works of art, science and philosophy, Gilles Deleuze and Félix Guattari suggest that these disciplines are fighting a common battle against the Urdoxa peculiar to each of them. It’s not odd for scientific discourse to interest an art school. The mental objects we see as powerful or beautiful are ‘identifiable as real beings’, images ‘carved out of chaos’ – bodies deriving from the infinite variability from which they were hewn. Art and science don’t use the same tools, but share the same soul, are exposed to the same force: the soul is the brain, the force is the brain.
Carbonozero
© 2013 Culturgest