Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
TEATRO
Gob Squad’s Kitchen
You’ve Never Had It So Good
A Cozinha de Gob Squad (Nunca Foi Tão Bom)
destaque
© David Baltzer (pormenor)VER IMAGENS
SEX 6, SÁB 7
DE SETEMBRO
Grande Auditório
21h30 · Duração: 1h40
14€ · Até aos 30 anos: 5€
M12
Em inglês, sem legendas

Folha de sala (pdf)
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Conceito Gob Squad Criação e interpretação Johanna Freiburg, Sean Patten, Berit Stumpf, Sarah Thom, Bastian Trost, Simon Will, Sharon Smith, Nina Tecklenburg, Laura Tonke Intérprete convidado Erik Pold Vídeo Miles Chalcraft, Martin Cooper Desenho de som Jeff McGrory, Jeffrey Fisher Cenografia Gob Squad, Chasper Bertschinger Produção Gob Squad Coprodução Volksbühne im Prater, donaufestival Niederoesterreich, Nottingham Playhouse, Fierce! Apoio Senatsverwaltung fuer Wissenschaft, Forschung und Kultur Berlin, Fonds Darstellende Kuenste e.V. Bonn, Arts Council England Estreia 30 de março de 2007, Volksbühne, Berlim

Estamos em 1965 e está tudo prestes a acontecer. Pop, subcultura, superestrelas, feminismo, drogas, luzes fortes e sexo estão prestes a abanar o mundo como nunca. Gob Squad pega na mão do próprio Rei da Pop, Andy Warhol, e faz uma viagem até aos cinemas underground de Nova Iorque, onde tudo começou.

O ponto de partida é Kitchen, um dos filmes de Warhol. Não acontece grande coisa no filme original, mas ele de alguma forma condensa a energia experimental e hedonística dos anos 60. Gob Squad dedica-se a reconstituir Kitchen e outros filmes de Warhol como Eat, Sleep e Screen Test. Como é que podem acertar no ponto certo? Como é que hão de saber se estiverem a ir mal? Como é que as pessoas dançavam em 1965? De que é que falavam? O feminismo já tinha acontecido ou ainda estava por começar? Gob Squad’s Kitchen transforma-se numa viagem ao passado e de volta ao futuro. Uma busca do original, do autêntico, do aqui e agora, do verdadeiro eu, do verdadeiro tu, das profundidades escondidas por baixo das superfícies reluzentes da vida moderna.

 

Gob Squad é um coletivo anglo-alemão fundado em 1994, um monstro de sete cabeças com uma identidade esquizofrénica e personalidade múltipla: hermafrodita, binacional e bilingue, tanto uma família feita de retalhos como uma utopia social. Trabalham na interseção do teatro, da arte, dos media e da vida real. Entre os seus espetáculos contam-se Super Night Shot (Festival TRAMA 2008), Saving the World, Revolution Now! e Before Your Very Eyes.

 

 

Um espetáculo que é uma pérola absoluta. É uma espécie de número de magia ao vivo, e um dos feitos desta natureza que mais satisfação me deu ver no teatro.

Charles Isherwood, The New York Times

 

Gob Squad saltita destemidamente ao longo da linha entre ficção e realidade (...). Uma meditação comovente sobre a natureza do eu e a incognoscibilidade do passado.

Lyn Gardner, The Guardian

It’s 1965 and everything is just about to happen. Pop, subculture, superstars, feminism, drugs, bright lights, and sex are about to rock the world like never before. Gob Squad set themselves the task of reconstructing Kitchen and other Warhol films. How can they get it just right? How do they know if they’re going wrong? How did people dance in 1965? What did they talk about? Had feminism happened? Or was it yet to begin? Gob Squad’s Kitchen becomes a journey back in time and back to the future again.
Carbonozero
© 2013 Culturgest