Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
DANÇA / MÚSICA
Utopía
de María Pagés
destaque
© David RuanoVER IMAGENS
SÁB 21 DE SETEMBRO
Grande Auditório
21h30 · Duração: 1h30
15€ · Até aos 30 anos: 5€
M12
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Ideia, direção, coreografia, cenografia e desenho de figurinos María Pagés Coreografia farruca e assistente de coreografia José Barrios Música e arranjos Rubén Lebaniegos, Fred Martins, Isaac Muñoz e José “Fyty” Carrillo Letras Charles Baudelaire, Mario Benedetti, Miguel de Cervantes, Antonio Machado, Larbi El Harti, Pablo Neruda, Oscar Niemeyer, Marcelo Diniz Iluminação Pau Fullana Desenho de som Albert Cortada Tingidos e pinturas de telas María Calderón Fotografia David Ruano Construção do cenário Eduardo Moreno Confeção dos figurinos Ángel Domingo Chão Harlequin Floors Sapatos Gallardo Dance Baile María Pagés, Isabel Rodríguez, María Vega, Eva Varela, José Barrios, José Antonio Jurado, Paco Berbel, Rubén Puertas Músicos Ana Ramón e Juan de Mairena (cante), Rubén Lebaniegos e José “Fyty” Carrillo (guitarra), Fred Martins (voz, guitarra e cavaquinho), Sergio Menem (violoncelo) Chema Uriarte (percussão) Luzes Pau Fullana Régie Pablo Ramos Operação de som Albert Cortada Monitores Marc Santa Maquinista Juan Manuel Pérez Produção María Pagés Compañía e Centro Niemeyer Coprodução Les Nuits de Fourvière e Chekhov International Theatre Festival Apoio Fundación Loewe Em colaboração com Comunidad de Madrid, Ministerio de Educación, Cultura y Deporte e Instituto Andaluz del Flamenco

Utopía é a mais recente criação de María Pagés. Inspirada na obra e na pessoa de Oscar Niemeyer, é um projeto global em que que sete bailarinos interpretam com María a experiência ética e estética do desejo, do inconformismo, da utopia.

O cenário, criado por Pagés, evoca e sugere “a praça aberta a todos os homens e mulheres do mundo”, “as curvas generosas, de espaços amplos e abertos”. Os vestidos, lindíssimos, também por Pagés foram desenhados. A música, original e em direto, é composta e interpretada pelo guitarrista Rubén Lebaniegos e o cantautor brasileiro Fred Martins.

O espetáculo estrutura-se em oito partes, ou versos, que convocam poemas de Baudelaire, Benedetti, Neruda, Machado, Lerbi El Harti e do próprio Niemeyer, incorporando ainda palavras de D. Quixote de Cervantes. Poemas que falam da solidariedade, do compromisso, do exílio, da fugacidade da vida, da pequenez dos homens, da imaginação e do idealismo como motores necessários da mudança.

Utopía é um extraordinário espetáculo de flamenco, com o poder da simplicidade e uma fulgurante beleza.

 

 

Não percam o último espetáculo de María Pagés, Utopía, um bailado flamenco em que a bailaora e coreógrafa sevilhana roça a genialidade”.

El País, 24 setembro 2012

 

Nem o ar, nem a terra são iguais, depois de María Pagés ter dançado.

José Saramago

 

 

 

apoios

Utopía is a project inspired by the life and work of Oscar Niemeyer. Seven dancers work with María Pagés on interpreting the ethical and aesthetic experience of desire, non-conformity and utopia in “a space open to all the world’s men and women”. Pagés also designed the scenery and the beautiful costumes, while the original music was composed and is performed live by guitarist Rubén Lebaniegos and Brazilian singer-songwriter Fred Martins. Utopía is an extraordinary flamenco show, simple but yet dazzlingly beautiful.
Carbonozero
© 2013 Culturgest