Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
DANÇA
Pas de Deux
de Raimund Hoghe
destaque
© Rosa-Frank.comVER IMAGENS
SEX 27, SÁB 28
DE SETEMBRO
Grande Auditório
21h30 · Duração: 2h
14€ · Até aos 30 anos: 5€
M12
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
apoio

apoio
Conceito e coreografia Raimund Hoghe Com Raimund Hoghe e Takashi Ueno Colaboração artística Luca Giacomo Schulte Cenografia e luz Raimund Hoghe Som Frank Strätker Fotografia Rosa Frank Administração/Difusão Zvonimir Dobrovic Produção Companhia Raimund Hoghe (Düsseldorf/ Paris) Coprodução Theater im Pumpenhaus (Münster), Théâtre Garonne (Toulouse), Féstival d’Automne à Paris
Com o apoio de Kulturamt der Landeshauptstadt Düsseldorf, Ministerium für Familie, Kinder, Jugend, Kultur und Sport des Landes NRW, FIAF Crossing the line (Nova Iorque), The Baryshnikov Arts Centre (Nova Iorque), Fondation d’entreprise Hermès, Montpellier Danse, résidence à l’Agora, cité internationale de la danse

Esta apresentação insere-se numa colaboração entre a Culturgest, o São Luiz Teatro Municipal, o Goethe Institut e o Festival Materiais Diversos, no âmbito dos 20 anos de carreira coreográfica de Raimund Hoghe, em que serão apresentados em Lisboa e Torres Novas três espetáculos deste coreógrafo, bem como um livro sobre a sua obra.

 

O pas de deux é uma das estruturas básicas do ballet em que um par de solistas – homem e mulher – oferece aos espectadores toda extensão do seu virtuosismo. O coreógrafo alemão Raimund Hoghe aborda o pas de deux de outra maneira: para ele trata-se literalmente de um passo, um passo para dois. Em Pas de Deux, Hoghe, europeu e mais velho e Takashi Ueno, japonês e jovem, estabelecem um diálogo sobre as suas semelhanças e as suas diferenças que podemos ver como uma pesquisa sobre a estrutura de uma relação (dançada) entre duas pessoas. Como nos muitos pas de deux que comediantes como Stan Laurel e Oliver Hardy (conhecidos como Bucha e Estica) desenvolvem nos seus filmes e que são determinados pelo potencial e pelas inabilidades de cada um dos parceiros, Hoghe e Ueno exploram quem são e onde a sua interação pode levar. Umas vezes espelham-se um no outro, outras formam um contraste. O duplo e a diferença, a simetria e o contraste, a semelhança e a singularidade, são as fases por que passam nesta jornada comum.

A pas de deux is one of the basic ballet structures in which two soloists – a man and a woman – demonstrate the full range of their virtuosity. For the German choreographer Raimund Hoghe, the pas de deux is literally a “step” – a step for two. In Pas de Deux, the older European Hoghe and younger Japanese Takashi Ueno set up a dialogue about their similarities and differences, a (danced) relationship between two people. Just like the many pas de deux that Laurel and Hardy developed in their films, sometimes mirroring one another, sometimes not. Double and difference, symmetry and contrast.
Carbonozero
© 2013 Culturgest