Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
JAZZ
Kaja Draksler
Ciclo “Isto é Jazz?” · Comissário: Pedro Costa
destaque
© Ziga Koritnik (pormenor)VER IMAGEM
QUA 13 DE NOVEMBRO
Pequeno Auditório
21h30 · Duração: 1h
5€ (preço único)
M3
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Piano Kaja Draksler

Se o jazz da Eslovénia continua a ser um mistério para os amantes do género em Portugal, um nome em plena ascensão na cena de Ljubljana começa a ser reconhecido entre nós, o da pianista Kaja Draksler. Aconteceu tal devido às suas passagens pelo nosso país com a European Movement Orchestra e graças ao duo que formou com a trompetista Susana Santos Silva. Agora teremos a oportunidade de a ouvir a solo, formato em que, naturalmente, melhor expressa as suas muito pessoais ideias.

Mesmo para quem já a ouviu nas situações que a trouxeram ao nosso convívio, este seu regresso constituirá uma magnífica surpresa, comprovando a fama que conquistou na ex-Jugoslávia e na Holanda, a sua segunda casa, e que está a conseguir um pouco por toda a Europa. A sua música cruza a tradição e a contemporaneidade do jazz, o que quer dizer que, se tem as raízes bem alicerçadas na história, os ramos estendem-se até à vanguarda – entre a base e a folhagem reconhecemos, por exemplo, as influências de Thelonious Monk e Cecil Taylor. Transparecem igualmente nas tramas que compõe e improvisa elementos da sua formação clássica, com especiais devoções por Bach, Chopin e Cage, bem como referências ao folclore esloveno e aos sons das regiões limítrofes, com particular apreço pelos da Turquia.

Nascida em 1987 numa aldeia rural, fez os seus estudos na Escola Secundária de Música de Ljubljana e completou-os no Conservatório Príncipe Claus de Groningen, na Holanda, tendo entre os seus professores Michael Moore e David Berkman. Uma estadia nos Estados Unidos permitiu-lhe ainda estudar com os pianistas Vijay Iyer e Jason Moran. Os seus primeiros projetos profissionais denotaram de imediato um entendimento inconformista do jazz, como foram os casos do Trio K4, que trabalhava com atores e poetas, a Katarchestra, que tinha como propósito dar uma nova vida a melodias populares europeias, e o quinteto Suna, que misturava o jazz com a música dos Balcãs.

Com esta apresentação em Lisboa, teremos a oportunidade de assistir a mais um momento do processo de evolução de uma jovem pianista que, com toda a certeza, será validada num futuro já próximo como um fenómeno de criatividade.

This concert enables us to note the evolution of a creative young Slovenian jazz pianist, Kaja Draksler, who studied in Ljubljana, but completed her musical education at the conservatory in Groningen, Holland, later gaining more experience in the United States. Used to performing with big bands, Kaja Draksler has already played in Portugal with the European Movement Orchestra and in a duet with trumpeter Susana Santos Silva, but now she will be playing solo. Her music is a mixture of traditional and contemporary jazz, denoting avant-garde influences, but also revealing her classical training.
Carbonozero
© 2013 Culturgest