Loading
arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
EXPOSIÇÃO
Sentido em deriva
Obras da Coleção da Caixa Geral de Depósitos 
DE 22 DE OUTUBRO
A 11 DE JANEIRO DE 2014
Culturgest porto
Entrada gratuita
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
apoio
destaque
Leonor Antunes, Fichet, 2003 (vista parcial)
Fotografia: Pedro Tropa e Teresa Santos
Curadoria Bruno Marchand

Em celebração do seu vigésimo aniversário, a Culturgest inaugurou no passado dia 11 de outubro, em Lisboa, a exposição Sentido em deriva, composta por uma seleção de obras da Coleção da Caixa Geral de Depósitos. Além dos quarto núcleos que estruturam a apresentação em Lisboa, a exposição contempla ainda um quinto núcleo que ocupa o espaço expositivo do Porto e no qual são mostradas, isoladamente e ao ritmo de uma por semana, doze obras que mantêm uma relação estreita com as peças apresentadas em Lisboa. Como complemento ao regime de atenção concentrada que o isolamento das peças privilegia, cada uma destas apresentações é acompanhada por uma seleção de publicações que exploram o percurso do artista ou a obra em exposição. Esta proposta procura não só ampliar a experiência expositiva do visitante, mas também reafirmar o papel desempenhado pela livraria de arte que a Culturgest alberga naquele espaço como veículo para a disseminação da produção de conhecimento que corre paralela aos fenómenos artísticos.

Necessariamente parcial e partindo de um olhar subjetivo, a exposição concebida para esta efeméride afirma-se como uma viagem particular através dos núcleos mais representativos da Coleção. Como quem ensaia uma ficção elíptica, a construção deste percurso tanto é marcada pela singularidade das obras que nele se encontram quanto pelos intervalos que elas estabelecem entre si. Dos jogos de tensão, diálogos e ruturas formulados nesta exposição nasce um corpo fragmentário feito de articulações produtivas que contribuem, cada qual a seu tempo, cada uma no seu lugar, para o sentido da experiência.

 

Leonor Antunes (Fichet, 2003)
De 22 a 26 de outubro

Luisa Cunha (Linha #1, 2002)
De 29 de outubro a 2 de novembro

Carmela Gross (Ilha I, 1995)
De 5 a 9 de novembro

Jorge Queiroz (Sem título, 2005)
De 12 a 16 de novembro

Rui Toscano (The Foyer Affair, 2001)
De 19 a 23 de novembro

Júlia Ventura (Images of a Jubilatory Drama [Running Athwart a Repression], 1984)
De 26 a 30 de novembro

Fernando Calhau (Sem título #241, 2001)
De 3 a 7 de dezembro

Ricardo Jacinto (Peça de embalar [double, long and surprise version], 2005)
De 10 a 14 de dezembro

Rui Sanches (Madame Récamier, Segundo David, 1989)
De 17 a 21 de dezembro

Ângelo de Sousa (Sem título [Geométrico grande], 1967)
De 23 a 28 de dezembro

Julião Sarmento (Dois amigos, 1982)
De 31 de dezembro a 4 de janeiro

Waltercio Caldas (A Mesa, 1996)
De 7 a 11 de janeiro

 

In the year of its 20th anniversary celebrations, Culturgest is set to hold an exhibition of the Coleção da Caixa Geral de Depósitos at its spaces in Lisbon and Porto. First started in 1983, this collection now consists of more than one thousand seven hundred works by Portuguese artists, as well as Brazilian and Portuguese-speaking African artists. Covering a multiplicity of artistic disciplines with works that spread over a period from the 19th century to the present day, the Coleção da CGD remains one of the most significant public initiatives in terms of creating a collective artistic heritage.

Necessarily partial and based on a subjective view, this exhibition takes the form of a journey through the Collection’s most significant groups of works. Like in an elliptical fiction, this path is marked both by the singularity of the works found here and by the gaps they establish between one another. The tensions, dialogues and ruptures formulated in this exhibition give rise to a fragmentary body of combinations that contribute, each in their own time and place, to the full meaning of the experience.

Carbonozero
© 2013 Culturgest