arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
MÚSICA FESTIVAL RESCALDO
Nuno Rebelo
Rodrigo Pinheiro  / Thomas Lehn
destaque
Rodrigo Pinheiro  / Thomas Lehn
SEX 21 DE FEVEREIRO
Pequeno Auditório
Duração: 1h45 com intervalo
21h30 · 6€
40% de desconto na compra de bilhetes para os dias 21, 22, 27 e 28 de fevereiro, na Culturgest
M3
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Nuno Rebelo
Guitarra elétrica e objetos amplificados Nuno Rebelo
Com a recente edição de Removed from the flow of time – guitar solos 1992-2012, pela portuguesa Creative Sources, Nuno Rebelo mostra, uma vez mais, o seu lugar inquestionável no panteão dos melhores improvisadores nacionais. Pioneiro em tantas das vanguardas criadas, quase de raiz, na década de 80 (com referência inevitável para os icónicos Mler If Dada, cujo regresso aos palcos se saúda), e criador pluridisciplinar, sobretudo a partir da década seguinte, com composições para teatro, dança, e instalações (é seu o tema oficial da Expo 98, Pangaea) é nos seus invulgares recursos técnicos e criativos ao leme da guitarra elétrica que o seu percurso a solo tem assentado; tal como também as suas colaborações com nomes como Jim Black, Barre Philips ou Mats Gustafsson revelam, o som de Nuno Rebelo faz-se em permanente mutação, com uma inventividade, expressividade e pluralidade de abordagens que continuam a estabelecer improváveis pontes entre a dinâmica do rock e a abstração de uma linguagem improvisada que permanentemente se cria e recria a si própria.
nunorebelo.com.sapo.pt
Rodrigo Pinheiro  / Thomas Lehn
Piano Rodrigo Pinheiro Sintetizadores analógicos Thomas Lehn

O pianista Rodrigo Pinheiro é, por via dos RED Trio, formação que partilha com o percussionista Gabriel Ferrandini e com o contrabaixista Hernâni Faustino, dos mais destacados nomes do jazz nacional da atualidade. Para além das formações que mantém em paralelo com outros músicos nacionais, como Marco Franco ou Carlos Zíngaro, com o qual estudou, colaborou já, ainda no seio dos RED Trio, com nomes cimeiros do jazz mundial como John Butcher e Nate Wooley, em contextos de livre improvisação que abriram caminho a esta colaboração, a acontecer pela primeira vez, com outro dos mais celebrados músicos europeus, o também pianista de formação Thomas Lehn. Músico alemão, com um currículo recheado de colaborações impressionantes com nomes como Eugene Chadbourne, Paul Lovens, Phil Minton ou Axel Dörner, Lehn tem um percurso de grande singularidade nas férteis interseções entre o jazz mais livre e a música clássica contemporânea de pendor vanguardista, bem como um meritório trabalho de investigação no espectro da música eletrónica, em particular através da exploração de sintetizadores analógicos, como os seus encontros com outros dos grandes transfiguradores de instrumentos do passado século, como Keith Rowe ou Toshimaru Nakamura podem atestar. Espera-nos, portanto, um encontro entre dois músicos que, pertencendo a diferentes gerações e escolas, representam hoje o melhor de um período da música criativa europeia cuja riqueza em colaborações e interseções se aproxima, em novidade e relevância, da explosiva década de 1960 – como o futuro se encarregará de comprovar.

rodrigo-pinheiro.com

www.thomaslehn.com

© 2014 Culturgest