arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
MÚSICA
Amália por
Júlio Resende
destaque
QUA 16 DE ABRIL
Grande Auditório
21h30 · Duração: 1h15
10€ · Até aos 30 anos: 5€
M3
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Piano Júlio Resende Produção Produtores Associados
Assistente de produção
Sofia Ribeiro Técnico de som Nélson Carvalho Técnico de luzes Luís Moreira

Há um sítio onde dói e é daí que se começa. O importante é isto: Júlio Resende parte do essencial do fado. Amália, de qualquer modo, está sempre no centro. E é daí que canta. Neste concerto, sem voz, nesse lugar do meio, no centro, a levantar-se a partir do essencial, está o piano e, como existe caminho, avança-se. O importante em Júlio Resende e no seu piano: partindo do essencial, nunca se sai de lá. E isso é raro. Avançar, e muito, sem levantar os pés do importante.

Gonçalo M. Tavares

 

Júlio Resende começa a tocar piano aos 4 anos, e estudou no Conservatório em Faro. Mas cedo se rende ao jazz pela possibilidade de improvisar. Em 2001 vem para Lisboa estudar Filosofia e passa a ser assíduo frequentador do Hot Clube e dos workshops, com grandes nomes do jazz, aí realizados. Mais tarde estudou na Université de St. Denis – Paris VIII. Depois de gravar em quarteto e trio os três primeiros álbuns, Resende regista o seu primeiro CD a solo: em outubro de 2013 a Valentim de Carvalho edita Amália por Júlio Resende. Trazer o Fado ao piano. Cantar as melodias com o piano, em vez de as acompanhar apenas. «Todos os pianistas têm o sonho de realizar um disco a solo. Eu queria fazer o disco a solo mais pessoal possível. Entendo a palavra "solo" como algo que tem a ver com terra, com raízes, com o chão que pisas, que habitas. Entre as minhas memórias musicais mais antigas está a voz da Amália a cantar "A Casa Portuguesa!" ou o avassalador "Estranha Forma de Vida" e ela serve de símbolo para esta viagem musical.» No final do disco, acompanha a voz de Amália no fado Medo. O resultado é muito belo e ao vivo mantém a beleza.

In this voiceless Fado concert, the piano takes centre stage, with Júlio Resende invoking all the pain that Amália sings about. He began playing piano at the age of 4, studying at the conservatory in Faro, and developing a fondness for jazz. After recording three albums playing in a quartet or trio, he released his first solo album. In 2013, Valentim de Carvalho released Amália por Júlio Resende, where he sings the Fado with his piano and which he describes as the most personal solo album possible. Its very beautiful result is transferred in its entirety to his live performances.
© 2014 Culturgest