arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
MÚSICA
Laraaji
Ciclo de concertos comissariado por Filho Único
destaque
QUA 21 DE MAIO
Culturgest Porto
22h · Duração aprox. 40 min.
5€ (preço único)
M3
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Zither, kalimba, eletrónica Laraaji

Laraaji (n. Edward Larry Gordon, 1943) é criador de uma música panegírica do cosmos e um convicto promotor da meditação transcendental através do riso, baseado em Nova Iorque. Começou a tocar música nas ruas na década de 70, improvisando temas hipnóticos na sua 'zither' personalizada que processa com efeitos eletrónicos, motivado pela sua pesquisa pessoal e entendimento de culturas místicas orientais. Editou o primeiro LP Celestial Vibration em 1978, ainda usando o seu nome de nascença, numa tiragem muito curta. No ano seguinte Brian Eno viu-o a tocar num parque público e convidou o músico a gravar um álbum para a sua série Ambient (Ambient 3: Day of Radiance, editado em 1980). Desde então Laraaji publicou profusamente muita da sua música gravada em casa, vendendo-a em formato cassete (e mais recentemente em CD-R) durante as suas atuações no circuito norte-americano de centros de meditação e yoga, um paradigma de sustentabilidade militante de comunidades em rede paralelo ao negócio rentável do que se tornou o mainstream mais caricaturável da New Age. Em anos recentes tem vindo a colaborar com uma nova geração de músicos, nomeadamente com os norte-americanos Blues Control com quem gravou para a série FRKWYS da editora RVNG Intl. No ano passado a editora All Saints de Brian Eno lançou a compilação Celestial Music 1978-2011, reeditou os álbuns Essence/Universe (1987), e Flow Goes The Universe (1992) e The Way Out Is The Way In (1995) estes dois últimos agrupados como Two Sides To Laraaji. Percebe-se que Laraaji vive um tempo de uma justificada apreciação exponenciada do seu trabalho e da forma como nos chegou até aos nossos dias, deslindando-se a evidência que da sua música artesanal sempre emanou uma 'vibração celestial' que estava destinada a encontrar-nos.

Filho Único

New York-based Laraaji (born Edward Larry Gordon, 1943) is a firm believer in transcendental meditation through laughter. Motivated by his personal research and understanding of mystical oriental cultures, his music is a eulogy of the cosmos, improvising hypnotic themes on his personalised electronic zither. Brian Eno discovered him playing in a park and invited him to record an album for his Ambient series, since when he has performed extensively on the US yoga and meditation centre circuit, playing artesanal music with a 'celestial vibration'. Part of his music catalogue was reissued last year on Eno's All Saints record label.
© 2014 Culturgest