arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
TEATRO
PANOS
palcos novos palavras novas
destaque
Os Anjos Tossem Assim, de Sandro William Junqueira · Grupo de Teatro do Colégio José Álvaro Vidal – Fundação CEBI (Alverca) (pormenor)VER IMAGEM
SEX 16, SÁB 17, DOM 18
DE MAIO
Pequeno Auditório
e Palco do Grande Auditório
2,50€ (preço único)
M12
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.

Os Anjos Tossem Assim de Sandro William Junqueira

Eles São Mesmo Assim? de Lucinda Coxon

O Hotel de Gonçalo M. Tavares

Os PANOS juntam a nova escrita para teatro ao teatro que é feito nas escolas ou por grupos juvenis. Pela nona vez, mais de trinta grupos de todo o país encenam uma das três peças oferecidas (escritas de propósito para serem representadas por adolescentes): dois originais portugueses e um texto traduzido do Connections, programa do National Theatre de Londres em que os PANOS se inspiram.

Os Anjos Tossem Assim de Sandro William Junqueira tem lugar num país onde ocorreu um golpe de estado. Um grupo de adolescentes encontra-se diariamente no terraço de um prédio. Há militares nas ruas, zonas barricadas, racionamento alimentar, recolher obrigatório, caça ao homem. Como viver estes dias de cerco? Porque é de sobrevivência que se trata: será o instinto que os salva? Ou é possível, ainda, alguém fazer alguma coisa?

A adolescência é uma viagem atribulada. Há angústia existencial, alterações de humor, desastres de moda, mudanças físicas assustadoras, o dinheiro nunca é suficiente… E isto só para falar dos pais. Conheces bem os teus?, é a pergunta que faz Eles São Mesmo Assim? de Lucinda Coxon, uma peça do Connections 2013 traduzida por Patrícia Portela.

Em O Hotel, Gonçalo M. Tavares desenha com precisão geométrica um mundo opressivo com regras e costumes feitos de bocados do nosso mundo e da sua História. Há meninos que fazem de cães, lutas entre cegos, loucura e desemprego, tratamentos médicos que travam e aceleram. E no centro de tudo um hotel que, como o próprio texto, tem várias salas, entradas e buracos.

Em novembro passado realizou-se um workshop com os três autores e os encenadores dos grupos para analisar e discutir os textos que cada um escolheu trabalhar. As sessões foram orientadas por Anthony Banks (Eles São Mesmo Assim?), João Fiadeiro (O Hotel) e Tónan Quito (Os Anjos Tossem Assim). Depois de alguns meses de ensaios, as estreias tiveram lugar até ao fim de abril. Neste festival da Culturgest mostram-se dois espetáculos de cada peça e publica-se um livro com os textos.

 

 

Programa

 

Sexta 16 de maio

18h30, Pequeno Auditório
O Hotel
Páteo das Galinhas, Classe Juvenil de Teatro (Figueira da Foz)

21h30, Palco do Grande Auditório
Eles São Mesmo Assim?
Grupo de Teatro Reticências da ES Leal da Câmara (Rio de Mouro)


Sábado 17 de maio

16h, Sala 2
Pano para mangas – Conversa com os autores e os grupos

18h30, Pequeno Auditório
Eles São Mesmo Assim?
Teatro D. Pedro V (Lisboa)

21h30, Palco do Grande Auditório
Os Anjos Tossem Assim
Grupo de Teatro Juvenil do Cine-Teatro de Estarreja

 

Domingo 18 de maio

16h, Pequeno Auditório
O Hotel
Sexta Insónia do Agrupamento Vertical de Escolas Eng.º Nuno Mergulhão (Portimão)

18h30, Palco do Grande Auditório
Os Anjos Tossem Assim
Grupo de Teatro do Colégio José Álvaro Vidal – Fundação CEBI (Alverca)

PANOS commissions and translates new plays for young people, inspired by the National Theatre of London's Connections project. Now in its ninth year, a selection from over 30 shows produced all across the country by school and youth theatre groups will be presented in a festival at Culturgest.

In the play by Sandro William Junqueira, a group of teenagers live under siege for several days in a country where there has just been a coup. Will it still be possible for someone to do something?

Adolescence is a tough ride. You've got existential angst, mood swings, fashion fiascos, terrifying physical changes, never enough money... And that's just the parents, according to Lucinda Coxon's What Are They Like? for Connections 2013.

In Gonçalo M. Tavares's text, there are children pretending to be dogs, fights between blind people, madness and unemployment, medical treatments that slow people down and speed them up: an oppressive world not unlike our own.

© 2014 Culturgest