arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
JAZZ
Lencastre, Prochazka, Cabaud
Ciclo "Jazz +351" · Comissário: Pedro Costa
destaque
 
SEG 23 DE JUNHO
Pequeno Auditório
21h30 · Duração: 1h
5€ (preço único)
M3
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Piano Vojtech Prochazka Contrabaixo Demian Cabaud
Bateria João Lencastre

Mais tarde ou mais cedo haveria de acontecer. Ao longo dos anos, instalou-se em Portugal uma clivagem entre as duas práticas dominantes da improvisação musical. De um lado reuniram-se os praticantes do chamado mainstream do jazz, mesmo que o jazz tocado não fosse propriamente "clássico", e do outro ficaram aqueles músicos que entenderam os conceitos de "vanguarda" e de "experimentalismo" como sendo a chave para uma abordagem mais criativa – ainda que, em certos casos, assim não resultasse.

Até que os saltos entre as duas margens foram-se tornando frequentes e quem saltava tinha já um percurso e um nome que denotavam que tais atrevimentos não surgiam ao acaso. Uma dessas figuras tem sido o baterista e compositor João Lencastre. Neste trio dedicado a uma improvisação livre em que «todo o tipo de cores e texturas pode acontecer», encontramos Lencastre com o pianista checo Vojtech Prochazka e o contrabaixista argentino, mas residente em Portugal, Demian Cabaud, eles também apostados em dissolver divisões artificiais. É o campo todo do jazz que está nas suas mãos, sem tabus nem muros de Berlim. Promete…

Over the years, a split has developed in Portugal between the two main currents of musical improvisation. So-called mainstream jazz on one side, "avant-garde" and "experimental" jazz on the other. But it has become frequent for musicians to switch between the two, most notably the drummer-composer João Lencastre. In this trio dedicated to free improvisation "where all types of colours and textures can happen", Lencastre plays with Czech pianist Vojtěch Procházka and Argentinean bassist Demian Cabaud, who are determined to break down barriers. No taboos, no Berlin Walls. It sounds exciting…
© 2014 Culturgest