arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
JAZZ
Hugo Carvalhais Trio
Ciclo "Jazz +351" · Comissário: Pedro Costa
destaque
DOM 6 DE JULHO
Pequeno Auditório
21h30 · Duração: 1h
5€ (preço único)
M3
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Contrabaixo Hugo Carvalhais
Saxofone soprano
Émile Parisien Bateria Mário Costa

Durante uns anos, os da surpresa causada pelos álbuns Nebulosa e Partícula, foi com um trio de piano jazz como base, reforçado por um ou dois convidados (primeiro Tim Berne, depois Émile Parisien e Dominique Pifarély), que Hugo Carvalhais apresentou o seu projeto. Agora procura outras fórmulas, e uma delas calha ser igualmente um trio, mas desta vez sem teclado. O baterista é o mesmo de sempre, Mário Costa, e no saxofone está o compagnon de route mais habitual do compositor e contrabaixista, Parisien.

Neste contexto podemos continuar a reconhecer as linhas de força da escrita de Carvalhais, e designadamente a elegância formal do jazz europeu, a mutabilidade do rock progressivo, a complexidade da música contemporânea e a visceralidade do free jazz original. A diferença é que a música está agora mais solta e mais free. E porque este é o formato instrumental por excelência do hard bop, também o tipo de expressão que vem desse período do jazz se faz sentir.

After his surprising albums Nebulosa and Partícula, Hugo Carvalhais continued his project with a jazz piano trio, reinforced by occasional guests (Tim Berne, Émile Parisien and Dominique Pifarély). Now looking for new formulas, this composer-bass player again plays in a trio, but now without a keyboard, with Mário Costa, as ever, on drums and his trusty compagnon de route, Parisien, on sax. Carvalhais still displays the formal elegance of European jazz, the mutability of progressive rock and the complexity of contemporary music, but now the music is freer, resembling quintessentially hard bop.
© 2014 Culturgest