arquivo > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
DANÇA
Território
de Joana Providência
destaque
SEX 5, SÁB 6
DE DEZEMBRO
Palco do Grande Auditório
21h30 · Duração prevista: 1h15
12€ · Até aos 30 anos: 5€
M12
Na sexta-feira 5, após
o espetáculo, haverá uma
conversa com os artistas
na Sala 1.

Folha de sala (pdf)

joanaprovidencia.com
ace-tb.com

Promo 1
Promo 2
Promo 3

Da Imprensa:
Porto Canal
Galeria fotográfica Público
Porto 24
Inês Nadais no Ipsilon
Entrevista à Antena 1
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
apoioapoio
apoioapoio apoioapoioapoio
Direção Joana Providência Intérpretes/cocriadores Joana Castro (bailarina), João Vladimiro (bailarino), Luís Filipe Silva (ator), Mónica Tavares (atriz), Paulo Mota (bailarino), Sara Dal Corso (bailarina), Tânia Almeida (atriz) Espaço cénico Cristóvão Neto Figurinos Lola Sousa Desenho de luz Vasco Ferreira Desenho de som Carlos Reis, Luís Aly Design gráfico Bernardo Providência Produção Teatro do Bolhão: Glória Cheio Direção técnica Pedro Vieira de Carvalho Coordenação técnica Cárin Geada Montagem e operação de som Fábio Ferreira Execução de guarda-roupa Glória Costa Apoio voz Maria do Céu Ribeiro Coprodução ACE Teatro do Bolhão, Comédias do Minho, Culturgest Agradecimentos Alberto Carneiro, Catarina Rosendo, Irene Ferreira, Magda Henriques

Uma nuvem, uma árvore, uma flor, um punhado de terra situam-se no mesmo plano estético em que nós nos movemos, são parte integrante do nosso mundo, são um manancial de sensações vindas de todos os tempos, através de uma memória que tem a idade do homem. Não a pedra pelo seu lado externo, pela conversão dos seus valores formais, mas pela qualidade do seu íntimo, pelo cosmos que está nela e o qual nos é dado possuir na simplicidade em que a coisa vive.

Alberto Carneiro

in Notas para um manifesto de uma arte ecológica

 

Em Território, a linguagem transdisciplinar de Joana Providência enquadra a criação que tem como base a obra de Alberto Carneiro e a sua enfatização da ideia de "relação vivida com a Natureza". O espaço é tratado como uma cenografia da memória, constituindo-se, pelos lugares e paisagens de uma vida, como um mapa identitário, individual e único. Nuclear no processo dramatúrgico é, ainda, o conceito de Alberto Carneiro de "arte ecológica" e da procura das sensações estéticas e dos valores da Terra que se imprimiram no Homem. A pertinência deste mote de trabalho é enfatizada por um processo criativo a construir de raiz numa zona ainda fortemente marcada pela memória da ruralidade e pela presença dos parceiros cocriadores das Comédias do Minho.

In Território, Joana Providência's cross-disciplinary language provides the framework for her creation based on the work of Alberto Carneiro and his emphasis on the "relationship with Nature". The set is tinged with memory, formed from the places and landscapes of a life, like a unique and individual map of identity. Central to the drama is Alberto Carneiro's concept of "ecological art" and the search for the aesthetic sensations and values that the Earth has imprinted on Humankind. All is emphasised by a creative process that starts from scratch in an area steeped in the memory of rural life.
© 2014 Culturgest