arquivo > 2016 > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
DANÇA
Satélites
de Sofia Dias & Vítor Roriz
destaque
© S&V (pormenor)VER IMAGEM
SEX 10, SÁB 11 DE ABRIL
Palco do Grande Auditório
21h30 · Duração: 1h
12€ · Até aos 30 anos: 5€
M12
Espetáculo falado em inglês, com legendas.

Na sexta-feira dia 10, após o espetáculo, haverá uma conversa com os artistas na Sala 1.

sofiadiasvitorroriz.blogspot.com
www.materiaisdiversos.com

Folha de sala (pdf)
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
A Materiais Diversos é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal/Secretário de Estado da Cultura – Direção-Geral das Artes em parceria com os Municípios de Alcanena, Torres Novas e Cartaxo.
Direção artística Sofia Dias & Vítor Roriz Interpretação Clément Garcia, Raúl Maia, Sofia Dias, Vítor Roriz Cenografia e figurinos Catarina Dias Desenho de luz Nuno Meira Som Sofia Dias Colaboração artística Filipe Pereira Direção técnica Nuno Borda de Água Operação de som Miguel Lima, Sérgio Milhano (PontoZurca) Produção executiva Carla Nobre Sousa Produção Materiais Diversos Coprodução Culturgest, Materiais Diversos (MD), Théâtre de la Ville, deSingel internationale kunstcampus, Centro Cultural Vila Flor, Open Latitudes – Latitudes Contemporaines, Vooruit, L'Arsenic, Body / Mind, Teatro delle Moire, Sin Arts Culture, Le Phénix, MIR Festival, MD – rede financiada pelo Programa Cultura da Comissão Europeia Residências Moduldance rede financiada pelo Programa Cultura da Comissão Europeia – Art Stations, Dance Ireland, Duncan Dance Research Centre, El Graner Residências O Espaço do Tempo, Centro Cultural do Cartaxo, Centro de Criação de Candoso, Teatro Municipal do Porto – Campo Alegre, Alkantara, Centro Cultural de Belém Agradecimentos José Laginha (DeVIR / CAPa), Margarida Tavares, João Carvalho Dias, Pedro Louro, Benedetta Maxia, Maria Ramos, Oficinas do Convento, Teresa Henriques

Satélites é um espetáculo para quatro intérpretes da dupla Sofia Dias & Vítor Roriz. Neste projeto, os coreógrafos continuam a sua pesquisa sobre a palavra como matéria dúctil; o corpo oscilante entre sujeito e objeto; a cenografia enquanto elemento móvel; a voz e o canto como aquilo que "extravasa" dos corpos.

A repetição, a transformação e a simultaneidade, são as ferramentas que Sofia & Vítor têm vindo a utilizar na procura de materiais que se destacam pela sua precisão, obsessão e desvio das lógicas de composição e interpretação.

 

 

"Satélites é uma imagem para o que é periférico, para o movimento da e na periferia. Um movimento em relação a um centro que nunca se nomeia e cujo lugar não se determina. Porém, não interessa mais o centro que a periferia, mas a possibilidade de se influenciarem reciprocamente. Pensámos, então, no movimento da periferia como uma narrativa sobre o centro. Um centro de contornos imprecisos, uma nebulosa a partir da qual a narrativa vai adivinhando e distorcendo formas."

S&V 2015

 

 

Sofia Dias & Vítor Roriz são bailarinos e coreógrafos independentes a colaborar desde 2006 na pesquisa e conceção de vários trabalhos de dança, apresentados em Portugal, Espanha, França, Alemanha, Suíça, Roménia, Bélgica, Inglaterra, Holanda, Eslovénia, Chipre, Polónia, Finlândia e Brasil. Têm lecionado vários workshops e aulas em Portugal e no estrangeiro. Desde o início da sua colaboração que têm sido apoiados por várias estruturas culturais tais como: Bomba Suicida, Cia Clara Andermatt, Eira, Capa/Devir, Alkantara, Negócio/ZDB, Fórum Dança, O Rumo do Fumo, entre outras. São artistas associados de Materiais Diversos e de O Espaço do Tempo.

Satellites – strange alteration is a dance for four performers devised by the choreographers Sofia Dias & Vítor Roriz, who have been working together since 2006. In this project, they continue their research into the word as a malleable material; the body oscillating between subject and object; the set design as a mobile element; voice and song as something that "pours out" from the bodies. Through the use of repetition, transformation, and simultaneity, they generate material noted for its keen precision and openness to deviance.
© 2015 Culturgest