arquivo > 2016 > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
JAZZ
Jorge Moniz Quarteto
Inquieta Luz
Ciclo "Jazz +351" · Comissário: Pedro Costa
destaque
SEX 8 DE MAIO
Pequeno Auditório
21h30 · Duração: 1h
5€ (preço único)
M6
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Bateria e composição Jorge Moniz Piano e teclado Luís Figueiredo
Guitarra Mário Delgado Contrabaixo João Custódio

O projeto Inquieta Luz de Jorge Moniz coloca o jazz em relação a algo mais. Pode ser o funk ou a tradição popular portuguesa como algum experimentalismo electro e a música erudita, numa perspetiva de fusão que se vai metamorfoseando, já a muitas milhas de distância das características que a tendência a que se chamou fusion tinha na década de 1970. Com Luís Figueiredo nos teclados, Mário Delgado na guitarra, João Custódio no contrabaixo e as vozes de Joana Espadinha e Paulo Ribeiro em dois dos temas, o que encontramos no disco protagonizado pelo baterista e compositor é uma música que vai mudando, mas tem as características pessoais da escrita de Moniz e o cunho de cada um dos intervenientes.

Este «cruzamento de linguagens em que são colocados em evidência os diferentes universos dos músicos» reunidos, para usar palavras do próprio Jorge Moniz, reúne músicos da nova, e cada vez com mais provas dadas, fornada do jazz português. Tem igualmente a participação de um veterano que é por todos aceite como o mais importante guitarrista do jazz nacional. Delgado é mesmo um elemento chave deste jazz inquieto, com os seus acordes e os seus efeitos de pedaleira a furarem por dentro todas as situações. Só grandes instrumentistas podiam estar à sua altura. Aliás, é o primor das execuções a principal força deste empreendimento, ainda mais óbvio numa atuação ao vivo.

With Luís Figueiredo on keyboards, Mário Delgado on guitar, João Custódio on bass, drummer and composer Jorge Moniz Inquieta Luz proposes jazz and something more: funk perhaps, or Portuguese pop mixed with electronic and erudite music, in a constantly changing fusion far removed from that of the 1970s, but still bearing the personal stamp of each band member. Moniz describes their music as a "crossover of languages that highlights the different universes of the musicians", exemplifying the latest developments in Portuguese jazz.
© 2015 Culturgest