arquivo > 2016 > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
JAZZ
Elephant9 com Reine Fiske
Ciclo "Isto é Jazz?" · Comissário: Pedro Costa
destaque
SEG 8 DE JUNHO
Pequeno Auditório
21h30 · Duração: 1h
5€ (preço único)
M6
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Teclados Ståle Storløkken Baixo elétrico Nikolai Eilertsen
Bateria Torstein Lofthus Guitarras Reine Fiske

Nos anos de ouro tanto do rock progressivo como do jazz de fusão havia um só homem que fazia a ligação entre esses dois rios que corriam em paralelo: Keith Tippett tocava com os King Crimson, talvez a mais sofisticada banda de toda a história do rock 'n' roll, e tinha as suas próprias formações de orientação jazzística, a começar pela orquestra Centipede, que juntava músicos de jazz (por exemplo, Alan Skidmore, Gary Windo, Dudu Pokwana, Mongezi Feza e Paul Rutherford) e de rock (como o próprio Robert Fripp e membros dos Soft Machine, dos Nucleus e dos Blossom Toes) numa grande orgia de som.

Hoje, há três a fazê-lo, desenvolvendo mais profundamente as premissas daquelas duas tendências e cruzando-as para obter novos resultados: Ståle Storløkken, Nikolai Eilertsen e Torstein Lofthus. Juntos, conduzem o projeto Elephant9, híbrido de Soft Machine, Emerson Lake and Palmer, King Crimson e Deep Purple com o Miles Davis da fase Bitches Brew, os Weather Report, os Return to Forever e a Mahavishnu Orchestra, alcançando ainda os seus tentáculos o psicadelismo de finais da década de 1960, o cosmic rock alemão dos 70 e o death metal nórdico de anos mais recentes. Neste caldo de referências, a recente colaboração do trio norueguês com o guitarrista sueco Reine Fiske introduziu outros elementos neste caldo de ADN: a energia da Band of Gypsys de Jimi Hendrix, o caleidoscopismo dos Pink Floyd e o sentido de deriva de Terje Rypdal.

No centro deste processo de recuperação com o fito de ir ainda mais longe (ou seja, movido por uma intencionalidade que nada tem a ver com nostalgia) estão os três instrumentos vintage tocados por Storløkken: o órgão Hammond B-3, o piano elétrico Fender Rhodes e o sintetizador MiniMoog. Foram estes teclados, mais do que qualquer outro instrumentário, que construíram a sonoridade do prog e do jazz-rock e são eles as principais ferramentas que permitem esta presente tentativa de voltar a unir duas vias que nasceram separadamente, mas que por si só já tinham muitos aspetos comuns que permitiam tais convergências. Pois aí estão elas, tornando estes Elephant9 num caso muito sério da música dos nossos dias.

Previously only one man truly linked the two parallel streams of progressive rock and jazz fusion: Keith Tippett. Today, we have the Norwegian trio of Elephant9 (Ståle Storløkken, Nikolai Eilertsen and Torstein Lofthus) blending the two genres and adding late 60s psychedelia, German cosmic rock and Nordic death metal, while their recent collaboration with Swedish guitarist Reine Fiske has brought yet other elements to the mix. At the centre of it all are three different keyboards (Hammond B-3 organ, Fender Rhodes electric piano and MiniMoog synthesiser), producing a highly contemporary sound.
© 2015 Culturgest