arquivo > 2016 > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
DANÇA
A Festa (da insignificância)
de Paulo Ribeiro
destaque
© José Alfredo (pormenor)VER IMAGEM
SEX 13, SÁB 14
DE NOVEMBRO
Grande Auditório
21h30 · Duração prevista: 1h45
12€ · Desempregados e jovens até aos 30 anos: 5€
M12
Na sexta-feira dia 13,
após o espetáculo,
haverá uma conversa
com os artistas na Sala 1.

Folha de sala (pdf)
Informações
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Coreografia e direção Paulo Ribeiro Interpretação Filipa Peraltinha, Teresa Alves da Silva, São Castro, André Cabral, António Cabrita, Allan Falieri, Valter Fernandes, Rosana Ribeiro, Ana Jezabel e João Cardoso Consultoria e direção musical Miquel Bernat Figurinos José António Tenente Desenho de luz Nuno Meira Produção Companhia Paulo Ribeiro Coprodução Théâtre De Chaillot; Scène National De Besançon; Culturgest; Teatro Nacional São João, Teatro Viriato, Câmara Municipal de Viseu

A Companhia Paulo Ribeiro celebra vinte anos, e não houve um único sem uma ou mais criações. Há neste percurso um movimento perpétuo de exploração de espaço, ideias, conceitos, dúvidas, encontros, desencontros, surpresas, enfim, uma coreografia que soma todas as outras num espaço aberto delimitado apenas pela interioridade. Um mergulho no mais profundo de si próprio com a vontade de encontrar o que de melhor se pode oferecer a quem decide partilhar esta aventura connosco. Como diz Bergman, sem um tu não pode haver um eu. É esta a beleza de todas as relações, muito especialmente a da relação entre autor e público.

O processo criativo é quase sempre angustiante, mas também festivo. Inevitavelmente celebramos a totalidade das nossas possibilidades físicas e mentais. Há sempre uma entrega que nos ultrapassa. Há sempre surpresa, há sempre festa!!!!! Há sempre uma dimensão de ritual que nos transforma, que vivifica, que altera, que nos aproxima do outro.

E é esta a minha festa. Quero festejar para dar corpo às motivações interiores e secretas. Dar corpo à utopia, à expectativa, à vontade de criar uma plataforma de entendimentos e cumplicidades. E isso não se limita ao espaço circunscrito do palco. Estende-se a todos os que estão presentes, sejam eles passivos ou ativos.

Paulo Ribeiro

Companhia Paulo Ribeiro celebrates twenty years of choreography, perpetually exploring ideas, concepts, doubts, encounters and divergences, in an open space limited only by our own interiority. Delving deep inside ourselves to find what best we can offer those willing to share our adventure with us. As Bergman says, without a you there can be no I. That's the beauty of all relationships, especially the one between author and audience. The creative process is almost always distressing, but also a festive event, not limited to the space of the stage, but reaching out to all those present.
© 2015 Culturgest