arquivo > 2016 > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
MÚSICA FESTIVAL RESCALDO
HHY & The Macumbas
Tren Go! Soundsystem
Gala Drop

destaque
© Hugo Lima © Tiago RamosVER IMAGENS
SÁB 27 DE FEVEREIRO
Garagem da Culturgest
21h30 · Dur: 1h45 c/ intervalo
M6
Informações
Bilheteira Culturgest
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
HHY & The Macumbas
Bateria João Filipe Maracas Filipe Silva Baixo Rui Leal Conga Brendan Hemsworth Percussão Frankão Trompete André Rocha Trompete Álvaro Almeida Eletrónicas Jonathan Saldanha

Os portuenses HHY & The Macumbas são, definitivamente, das mais originais e bizarras criações que já se puderam testemunhar em palco. Formados por uma verdadeira constelação de criatividade e inventividade com raízes já profundas na segunda cidade do país (como Jonathan Uliel Saldanha, Filipe Silva ou João Pais Filipe), são, mais que uma experiência de palco ou de estúdio, uma verdadeira celebração ritualista, uma sessão de voodoo de proveniência geográfica incerta e difusa, feita de uma feliz conjugação do digital e do profundamente orgânico.

A percussão, simples e de insistência quase febril, os sopros que surgem num contexto inesperado e que transportam a música para uma dimensão dub alienígena, o aparato cénico, a dimensão transcendentalista que imprimem às suas atuações e que, por exemplo, os levou já a agarrar e a surpreender uma sala cheia após um concerto dos The Fall (no OUT.FEST 2013, no Barreiro) – tudo, nestes HHY & The Macumbas, nos promete um concerto que não deixa nunca intacta qualquer expectativa que connosco transportemos.

silorumor.bandcamp.com/releases

Tren Go! Soundsystem
Guitarra elétrica Pedro Pestana Projeções Slide Jane

Há mais de meia década que o portuense Pedro Pestana vem provando, enquanto Tren Go Soundsystem, as contínuas possibilidades infinitas de uma guitarra. Não falamos das potencialidades de expressão próprias do instrumento, ou de uma linguagem especificamente "guitarrística" mas sobretudo da capacidade de, a partir destas seis cordas, às quais tantas vezes tudo parece já ter sido espremido e descoberto, criar canções de orquestração completa – com percussão propulsiva, com texturas e camadas sónicas repletas de fuzz e de neblina psicadélica, com linhas de baixo serpenteantes e, sobretudo, com princípio, com fim, e com um meio que, a partir da evidente paixão pelos blues, é feito de infinitas digressões cromáticas.

www.facebook.com/Tren-Go-Sound-System- 162877110402856

Gala Drop
Bateria Afonso Simões Sintetizadores Nelson Gomes Voz e congas Jerrald James Baixo Rui Dâmaso Guitarra elétrica Guilherme Canhão

Poucas bandas, a nível nacional e – arriscamos – internacional, conseguem criar um percurso, já com uma década, feito de tanta e tão constante reinvenção (os Animal Collective vêm à cabeça como um exemplo). Os lisboetas Gala Drop, nos quais Nelson Gomes permanece como figura tutelar desde o início, já foram um duo de explorações quase-ambient, um trio de explorações ritualísticas com forte enfâse percussivo, que acabou por dar origem ao seu primeiro e celebrado disco homónimo (2008); já ensaiaram um EP (Overcoat Heat, de 2010), que é dos mais originais exercícios elaborados a partir de uma linguagem (chamemos-lhe post rock) que, à data, parecia e continua a parecer ter pouco de novo para oferecer; já lançaram um EP colaborativo (já enquanto quinteto) com o incrível guitarrista norte-americano Ben Chasny (Broda, de 2012), até que desaguaram na maravilhosa viagem que é II, o seu segundo longa-duração, de 2014, plenamente firmes e convictos enquanto banda de canções, sim, canções, finalmente deixando certo para o mundo que o ritmo, ele mesmo, sempre espreitou, desde o início, como força propulsiva do projeto, como elemento de construção de explorações inefáveis de experimentalismo sob múltiplos prismas, dos quais o elemento quase-pop, que agora ouvimos guiado pela carismática voz do norte-americano Jerry The Cat, parece ser um culminar lógico mas nunca previsto por aqueles que tiveram o privilégio de acompanhar esta década de evolução e constante mudança.

Os Gala Drop, hoje dos verdadeiros pontas-de-lança da mais aventureira e conseguida música a ser feita em Portugal, encerram o Rescaldo num momento ímpar do seu percurso, num concerto absolutamente imperdível.

galadrop.bandcamp.com

© 2016 Culturgest