arquivo > 2016 > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
DANÇA
Rule of Thirds
de antónio cabrita e são castro |acsc|
destaque
© António Cabrita (pormenor)VER IMAGEM
SEX 1, SÁB 2 DE ABRIL
Grande Auditório
21h30 · Duração: 1h
12€ · Jovens até aos 30 anos
e desempregados: 5€
M12
Na sexta-feira 1, após o espetáculo, haverá uma conversa com os artistas na Sala 1.

Folha de sala (pdf)
Informações
Bilheteira Culturgest
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Produção
voarte

voarte

voarte

Coprodução
teatro viriato

Apoios à divulgação
antena 1 antena 1
Canal Q Turismo de Lisboa
Conceito e coreografia António Cabrita e São Castro Interpretação António Cabrita, São Castro, Luís Malaquias, Margarida Belo Costa Música original São Castro, António Cabrita Música adicional J.S. Bach, Richard Skelton, excerto de King Arthur de Henry Purcell Figurinos Nuno Nogueira Desenho de luz Vítor José Projecto financiado por DGArtes – Direção Geral das Artes Produção Vo'Arte Coprodução Culturgest, Teatro Viriato Apoios Associação Cultural CiM, Centro Cultural de Belém, Companhia Nacional de Bailado / OPART Apoio Residências Artísticas StudioTrade Network – DansBrabant, Tilburg, O Espaço do Tempo, Montemor-o-Novo

O fascinante nesta abordagem criativa, a partir de uma obra fotográfica, não é somente o confronto com o ato de criar a partir de uma imagem, mas também toda a dramaturgia em torno desse corte temporal incapaz de anular por completo a sugestão de movimento. O corpo em pausa.

Um foco sobre a beleza formal de um momento, o seu conteúdo expressivo, o acaso objetivo, a compreensão através do olhar. A poética ambígua do visível onde o detalhe do gesto se encontra e é intrínseco ao ato de nos movermos, numa linguagem própria, que nos fala sem uso da palavra.
O processo é como uma fotografia bem enquadrada. Sensibilidade, intuição e sentido de geometria. O domínio do tempo e o controlo do espaço num olhar sobre a vida.

O enquadramento natural do instinto humano numa coleção de instantes captados por Henri Cartier-Bresson e utilizados como mote coreográfico. O lado mais humano e real do sujeito captado de forma excecionalmente natural e exímia.

O palco como enquadramento do corpo em tempo real.

António Cabrita e São Castro

 

|acsc| é um projeto de colaboração artística entre os bailarinos e coreógrafos António Cabrita e São Castro, que se propõe cruzar interesses e estímulos criativos como o movimento, a imagem e o som. A sua última criação, PLAY FALSE, ganhou o Prémio Autores SPA 2015 – Melhor Coreografia. Numa coprodução Companhia Nacional de Bailado / Vo'Arte, cocriaram e interpretaram Tábua Rasa, com Henriett Ventura e Xavier Carmo.

 

 

This production is fascinating not only because it is based on a photographic image, but for all the dramaturgy contained in that frozen moment, which cannot completely eliminate the suggestion of movement. The ambiguous poetics of the visible, in its own language, without using words. The natural framing of the human instinct in a collection of instants captured by Cartier-Bresson and used as the choreographic motif. The most human and real side of the subject captured in an exceptionally natural and extraordinary way. The stage as the framing of the body in real time. |acsc| antónio cabrita e são castro is a project based on the collaboration between the two dancers and choreographers.
© 2016 Culturgest