arquivo > 2016 > 2015 > 2014 > 2013 > 2012 > 2011 > 2010 > 2009 > 2008 > 2007
TEATRO NO ÂMBITO DO ALKANTARA FESTIVAL
THIS IS HOW WE DIE
É ASSIM QUE SE MORRE de Christopher Brett Bailey
destaque
© Jemima Yong (pormenor)VER IMAGEM
QUA 1, QUI 2, SEX 3 DE JUNHO
Pequeno Auditório
19h · Duração: 1h10
15€ · Jovens até aos 30 anos
e desempregados: 5€
M14
Em inglês, com legendas

Folha de sala (pdf)
Informações
Bilheteira Culturgest
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Escrito e interpretado por Christopher Brett Bailey Músicos George Percy, Alicia Jane Turner, Christopher Brett Bailey e Apollo Música e desenho de som George Percy e Christopher Brett Bailey Dramaturgia Anne Rieger Desenho de luz Sherry Coenen Diretor técnico Alex Fernandes Produção Beckie Darlington Uma encomenda Ovalhouse com o apoio de Arts Council England, the Basement, Cambridge Junction e Norwich Arts Centre
Estreia 14 de maio 2014, Norfolk & Norwich Festival, Norwich

Histórias de paranoia, amor juvenil e ultraviolência matraqueadas numa colagem de narrativa e spoken word. Da mesa de Christopher Brett Bailey vem uma odisseia vertiginosa de humor negríssimo e prosa de pesadelo.

Com ecos de Lenny Bruce, William Burroughs, poesia beat e filmes de série B, THIS IS HOW WE DIE é um naco suculento de trash surrealista, uma viagem fatal pela cultura americana e um exorcismo estonteante para um mundo convencido de que está a morrer.


Christopher Brett Bailey é performer, criador teatral e músico. THIS IS HOW WE DIE é o seu primeiro espetáculo a solo. Peça-sensação de Edimburgo em 2014, recebeu o Arches Brick Award e um Off West End Theatre Award.

 

 

Um absurdo road movie da alma cortado com humor afiado e paranoia borbulhante.

Lyn Gardner, The Guardian, junho de 2014

 

Meu Deus. MEU DEUS.

Megan Vaughan, Synomyms for Churlish, junho de 2014

A motor-mouthed collage of spoken word and storytelling. Tales of paranoia, young love and ultra-violence. From the desk of Christopher Brett Bailey comes a spiralling odyssey of pitch-black humour and nightmarish prose. With echoes of Lenny Bruce, William Burroughs, beat poetry and B-movies, THIS IS HOW WE DIE is a prime slice of surrealist trash, an Americana death trip and a dizzying exorcism for a world convinced it is dying. Christopher Brett Bailey is a performer, theatre-maker and musician. His first solo show THIS IS HOW WE DIE received the Arches Brick Award and an Off West End Award.
© 2016 Culturgest