DANÇA
Climas
André Braga e Cláudia Figueiredo / Circolando
destaque
© Dinis Santos (pormenor)VER IMAGEM
SEX 20, SÁB 21 JANEIRO
Palco do Grande Auditório
21h30 · Duração: 1h50
13€ · Jovens até aos 30 anos
e desempregados: 5€
M14
Informações e reservas
Bilheteira Culturgest
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Ticketline
Reservas e informações:
1820 (24 horas)
Pontos de venda: Agências Abreu, Galeria Comercial Campo Pequeno, Casino Lisboa, C.C. Dolce Vita, El Corte Inglés, Fnac, Megarede, Worten e www.ticketline.sapo.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Circolando é uma estrutura subsidiada pela República Portuguesa / Direção-Geral das Artes.
Direção e conceção do espaço cénico André Braga Dramaturgia Cláudia Figueiredo Cocriação e interpretação Costanza Givone, Daniela Cruz, Gil Mac, Margarida Gonçalves, Paulo Mota e Ricardo Machado Sonoplastia André Pires Vídeo Gonçalo Mota Realização plástica Nuno Brandão e Sandra Neves Luz Francisco Tavares Teles e João Abreu Produção Ana Carvalhosa (direção) e Cláudia Santos Coprodução Circolando, Teatro Nacional São João, Culturgest e CMA / Teatro Aveirense Apoios IEFP / Cace Cultural do Porto

"O clima é a variável mais potente a atuar sobre nós".

"Weather is presence", forma um "corpo inconsciente", conectando o corpo humano ao cosmos em geral. Nas situações extremas de clima, quando somos avassalados pelo exterior, podemos experimentar o germe de uma outra forma de pensamento assente em novos equilíbrios entre a dimensão sensorial e racional.

O paralelismo entre o aquecimento global e um estado febril e embotado aproximaram-nos das temáticas do fim das possibilidades e dessa forma de pântano em que perdemos impulso vital.

Um espaço feito de cruzamentos foi tomando forma: estação meteorológica, sanatório, estância termal, laboratório artístico.

O repto que ali prevalece foi lançado por Goethe no seu Diário das Nuvens: reintegrar o céu na paisagem humana.

Improvisa-se uma espécie de hipersensibilidade climática e explora-se a força e imprevisibilidade de nos deixarmos atravessar pelas mais variadas forças naturais. O corpo transformado em paisagem submete-se à ação de um potente imaginário climático e deixa-se viajar.

Aderimos ao encontro entre poesia e estudo da natureza defendido por Goethe e somos seduzidos por essa sua ideia que a observação atenta da natureza poderá desenvolver no homem uma espécie de novo órgão, uma outra forma de lucidez.

O projeto terá uma forte dimensão transdisciplinar, querendo-se desenvolver um trabalho que assenta em diálogos imbricados entre dança, teatro, som e vídeo.

André Braga e Cláudia Figueiredo

"Climate is the most powerful variable acting upon us". "Weather is presence": it forms an "unconscious body", linking the human body to the cosmos in general. In extreme climatic situations, we can experience the germ of another way of thinking, based on new balances between our senses and reason. We take up Goethe's challenge: to reintegrate the sky into the human landscape. Through this encounter between poetry and the study of nature, we can develop another form of lucidity. Our transdisciplinary project seeks to develop a work based on dialogues between dance, theatre, sound and video.
© 2017 Culturgest