JAZZ
The Rite of Trio
Ciclo "Jazz +351" · Comissário: Pedro Costa
destaque
(pormenor)VER IMAGEM
QUI 2 MARÇO
Pequeno Auditório
21h30 · Duração: 1h
6€ (preço único)
M6
Informações e reservas
Bilheteira Culturgest
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Ticketline
Reservas e informações:
1820 (24 horas)
Pontos de venda: Agências Abreu, Galeria Comercial Campo Pequeno, Casino Lisboa, C.C. Dolce Vita, El Corte Inglés, Fnac, Megarede, Worten e www.ticketline.sapo.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Guitarra e pedra de Rosetta André Silva Contrabaixo e visão túnel Filipe Louro Bateria e giroscópio Pedro Alves Voz Beatriz Nunes

O sarcasmo e a mistificação são recursos mais literários e dramatúrgicos do que propriamente musicais, sobretudo quando a música em causa não tem voz nem letras, mas assim não acontece com o projeto The Rite of Trio: se essa imagem surge logo na forma como o grupo é apresentado, anunciando André Silva, Filipe Louro e Pedro Alves como mestres de uma tendência musical chamada jambacore, que na verdade não existe (Jamba é, simplesmente, uma marca de smoothies), o surpreendente é que a sua música tem essa carga de irreverência, humor e, acima de tudo, teatralidade.

O que ouvimos envolve tendências do jazz como o hard bop e o free e do rock como o metal e o prog, mas tal não acontece por esquematismo fusionista e sim por desprezo pela autoridade (leia-se: a autoridade do jazz e a autoridade do rock). Nada mau, para músicos que fizeram do jazz e do rock as suas vidas – por exemplo, Louro faz parte de pelo menos duas formações de primeira linha da cena jazz do Porto, O Grilo e a Longifolia e o Eduardo Cardinho Quinteto, e ele e Pedro integram dois conhecidos grupos de rock, Salto e Catacumba. Com esta outra banda, vêm dizer que não aceitam as proibições e os tabus que lhes chegam de ambos os lados, que não se conformam, que têm necessidade, como já anunciaram, de «tocar música sem regras, sem ambições e sem expectativas».

Com tal atitude, deram corpo a uma das melhores propostas musicais surgidas em Portugal nos últimos anos…

Sarcasm and mystification are generally considered to be literary rather than musical devices, especially when the music involves neither voice nor lyrics, but this is not the case with The Rite of Trio project: André Silva, Filipe Louro and Pedro Alves present themselves as masters of jambacore, a musical trend that does not even exist, but the real surprise is the irreverence, humour and, above all, the theatricality of their music. What we hear is a fusion of hard bop and free jazz, metal and prog rock, but scorning all taboos, "playing music without rules, ambitions or expectations".
© 2017 Culturgest