TEATRO
Campo Minado
de Lola Arias
destaque
© Tristam Kenton (pormenor)VER IMAGEM
SÁB 3, DOM 4 JUNHO
Palco do Grande Auditório
21h30 (dom 17h) · Duração: 1h40
15€ · Jovens até aos 30 anos e desempregados: 5€
M12
Espetáculo em inglês e espanhol, com legendas em português e espanhol/inglês.

Folha de sala (pdf)
Informações e reservas
Bilheteira Culturgest
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Ticketline
Reservas e informações:
1820 (24 horas)
Pontos de venda: Agências Abreu, Galeria Comercial Campo Pequeno, Casino Lisboa, C.C. Dolce Vita, El Corte Inglés, Fnac, Megarede, Worten e www.ticketline.sapo.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
apoio

apoio

apoio

apoio

apoio

apoio

apoio

apoio

apoio

apoio
Texto e encenação Lola Arias Com Lou Armour, David Jackson, Gabriel Sagastume, Rubén Otero, Sukrim Rai, Marcelo Vallejo Pesquisa e produção Sofia Medici, Luz Algranti Cenografia Mariana Tirantte Música Ulises Conti Luz e direção técnica David Seldes Vídeo Martin Borini Engenheiro de som Roberto Pellegrino, Ernesto Fara Assistência de encenação Erika Teichert, Agustina Barzola Assistência técnica Imanol López Assistência de produção Lucila Piffer Assistência no Reino Unido Kate O'Connor Figurinos Andrea Piffer

Campo Minado reúne veteranos argentinos e britânicos da guerra das Malvinas para explorar o que lhes ficou na cabeça trinta e cinco anos depois. Num plateau de cinema convertido em máquina do tempo, os que combateram teletransportam-se para o passado de modo a reconstruir as suas memórias da guerra e a sua vida no pós-guerra. Lou Armour foi capa de todos os jornais quando os argentinos o fizeram prisioneiro a 2 de abril de 1982 e é agora professor de crianças com dificuldades de aprendizagem. Rubén Otero sobreviveu ao afundamento do navio General Belgrano e tem agora uma banda de covers dos Beatles. David Jackson passou a guerra a ouvir e transcrever códigos de rádio e agora ouve outros veteranos no seu consultório de psicologia. Gabriel Sagastume foi um soldado que nunca quis disparar e é agora advogado de direito penal. Sukrim Rai foi um Ghurka que soube usar a faca e trabalha agora como segurança. Marcelo Vallejo foi apontador de morteiro e é agora campeão de triatlo. A única coisa que têm em comum é que são veteranos. Mas o que é um veterano: sobrevivente, herói, louco? O espetáculo confronta visões distintas da guerra, juntando velhos inimigos para contar uma mesma história.

 

Campo Minado é o regresso do teatro documental de Lola Arias à Culturgest, depois da autobiografia de Melancolía y Manifestaciones em 2013 e do seu texto para os PANOS desse ano.

 

 

Se somos testemunhas do fulgor destes seis homens quebrados é possível que também nas nossas almas ocorra uma modificação. Claro que Lola não procura fazer terapia, nem saberia como. Refina, no entanto, a sua técnica e o seu estilo: a deslocação do melodrama para puro som; as frases curtas e cortantes, como títulos de capítulos que só se montam na cabeça do espectador. Mas a peça é curativa. Uma letal quimioterapia.

Rafael Spregelburd

Minefield gathers Argentinian and British veterans of the Falklands War to explore what's in their minds 35 years later. In a film set turned into a time machine the ones who fought are teleported into the past to reconstruct their war and aftermath memories. What is a veteran; a survivor, a hero, a madman? The project confronts different visions of war bringing together old enemies to tell one single story.
© 2017 Culturgest