TEATRO/DANÇA
Triste in English from Spanish
de Sónia Baptista
destaque
© Raquel Melgue (pormenor)VER IMAGEM
SEX 24, SÁB 25, DOM 26 NOVEMBRO
Palco do Grande Auditório
21h30 (dom 17h) · Duração aprox. 1h45
13€ · Jovens até 30 anos e desempregados: 5€
M16
 
Informações e reservas
Bilheteira Culturgest
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt
Ticketline
Reservas e informações:
1820 (24 horas)
Pontos de venda: Agências Abreu, Galeria Comercial Campo Pequeno, Casino Lisboa, C.C. Dolce Vita, El Corte Inglés, Fnac, Megarede, Worten e www.ticketline.sapo.pt
Tripadvisor
Mais opiniões sobre Culturgest.
Um projeto construído por Sónia Baptista, Carolina Campos, Márcia Lança, Joana Levi, Cleo Tavares, Ana Libório, Paula Sá Nogueira, Raquel Melgue, Aya Koretzky, Gabriela Salazar, Daniel Worm, Lara Boticário, Lara Torres, Héloise Marechal, Raw Forest, Sonja, Bleid, Stephanie Spindler, Ana Vidigal, Anne-Sophie Tschiegg, Joana Dilão, Cláudia Duarte, Liliana Coutinho, Patrícia Azevedo da Silva, Maria Sequeira Mendes, Júlia Rocha, Marília Garcia, Angélica Freitas, Carla Diacov, Nina Rizzi, Adelaide Ivánova, Ingrid Carrafa, Virna Teixeira, Francine Jallageas, Júlia de Carvalho Hansen, Rita Isadora Pessoa, Érica Zingano, Aimée Pedezert, Isidro Paiva, Agapi Dimitriadou, Carolina Barreiros
Projeto financiado por DGArtes Coprodução Culturgest Produção AADK Apoios Alkantara, Gaivotas6, O Armário – Arte Ilimitada, TAGV, O Espaço do Tempo, Kubik Galeria, Centro Cultural VilaFlor – Candoso, Cão Solteiro, Galeria Monumental, Teatro Sá da Bandeira, FabLab

Convidando artistas-mulheres de vários continentes a participar num processo coletivo, Triste in English from Spanish enfrenta as profundas relações entre a opressão das mulheres, a exploração do planeta e a manutenção de clivagens raciais e sociais. Queremos sublimar a tristeza do confronto com o que está mal no mundo e chegar a uma criação que nos guie através de uma digestão emocional necessária e urgente.

O trabalho explora a noção de vivência e sobrevivência sustentável no choque e luta contra uma vivência insustentável. Se a tudo o que é vivo se atribui um prazo de validade, pegar em coisas fora do prazo é um ato de fé, que vai desde comer um iogurte expirado, confiando que este não nos vai fazer mal, a usar e reutilizar objetos, arranjando maneira de trabalhar com eles.

Como se apresenta e representa o corpo dentro de uma dramaturgia criada com a palavra escrita, a imagem filmada, a música, a arte? Qual é a vivência do corpo da mulher atravessado pelos anos e por prazos de validade? Qual é a vivência sustentável desse corpo?

Sónia Baptista

Triste in English from Spanish tackles the profound relationship between the oppression of women, the over-exploitation of the planet and the continued maintenance of racial and social divides. We wish to sublimate the sadness of our confrontation with what is evil in the world and to arrive at a piece that guides us, engaging in a process of emotional digestion that is both necessary and urgent.

What is the life of the female body marked by the passage of years and expiry dates? What is the sustainable life of this body?

© 2017 Culturgest