Loading
Continuamos o nosso caminho.
Mas agora sem deixar pegada.
carbono zero
destaque

Culturgest, um espaço CarbonoZero®

A compensação das emissões de gases com efeito de estufa (GEE ou carbono) decorrentes da utilização dos espaços da Culturgest, localizados no Edifício Sede da Caixa Geral de Depósitos, está integrada na estratégia do Grupo CGD para o combate às alterações climáticas. No universo Culturgest, esta iniciativa enquadra-se num conjunto mais alargado de ações, que vão desde a inventariação das emissões de carbono associadas ao consumo de energia e ao tratamento dos resíduos produzidos nas instalações, à implementação de medidas de eficiência energética para redução das emissões de carbono.

 

O que estamos a fazer

Pelos resultados do inventário de emissões de 2010, as instalações da Culturgest foram responsáveis pela emissão de cerca de 740 tCO2e, cerca de 6% das emissões totais do Edifício Sede. O maior contributo para o nível de emissões de gases com efeito de estufa da Culturgest é o consumo de energia elétrica. Para atingir objetivos de redução deste consumo é importante intervir a diversos níveis (como por exemplo na iluminação).

Desde 2008, ano em que foi feito o primeiro exercício de contabilização, as emissões de carbono da Culturgest sofreram uma redução de 35%.

Esta tendência de decréscimo de emissões será acentuada com a implementação de um conjunto de oportunidades adicionais, como a substituição de lâmpadas nas salas de exposição por lâmpadas com menor intensidade energética, a instalação de sensores de presença em zonas de passagem e armazéns/arrumos e a alteração do sistema de iluminação cénica (dímeros) do auditório. Prevê-se que, no seu conjunto, estas medidas permitam reduzir os consumos de energia em cerca de 16 500 kWh/ano, o equivalente a 220 viagens de carro Lisboa-Porto.

Também a gestão correta dos resíduos produzidos no edifício contribui para a redução do nível de emissões. Assim, e sempre que possível, os resíduos são devidamente encaminhados para soluções de valorização. É este o caso dos resíduos orgânicos, que são compactados e enviados para compostagem, em alternativa ao seu encaminhamento para incineração ou deposição em aterro, ou dos resíduos que resultam da montagem de exposições que são, na sua maioria, encaminhados para soluções de reciclagem.

Apesar de contribuírem para a redução das emissões de carbono associadas à utilização das instalações da Culturgest no Edifício Sede, estas iniciativas não são suficientes para evitar por completo as emissões de carbono associadas à utilização destes espaços. Assim, e em linha com o previsto no Programa Caixa Carbono Zero, a Culturgest compensará as emissões que não consegue evitar através da aquisição de créditos de carbono provenientes de um projeto tecnológico que evita emissões de carbono em quantidade equivalente à emitida pelas atividades da Culturgest. Este projeto da Nobrecel Celulose e Papel S.A., localizado no Brasil, consiste na instalação de um sistema de cogeração que utiliza resíduos de biomassa como combustível. Este sistema permitiu substituir as caldeiras a fuelóleo anteriormente utilizadas e reduzir o consumo de eletricidade da rede, gerando uma redução das emissões de CO2 associadas ao funcionamento da instalação. O projeto contribui também para a sustentabilidade ambiental local, uma vez que garante o correto encaminhamento dos resíduos de madeira e das aparas, que anteriormente libertavam metano no seu processo de degradação. O projeto cumpre os requisitos Voluntary Carbon Standard (VCS). No total serão compensadas cerca de 739 toneladas de dióxido de carbono equivalente (CO2e) relativas ao ano de 2010.

 

O que significam as nossas ações

Dado o esforço da Culturgest na redução da intensidade energética associada às suas atividades, os seus utilizadores têm uma experiência de baixo carbono, isto porque beneficiam de um espaço em que há, não só uma preocupação com a redução dos consumos de energia, como também com a utilização de energias renováveis.

A gestão correta dos resíduos gerados nas instalações, constituindo um objetivo para a Culturgest, contribui, igualmente, para a redução da intensidade carbónica da utilização do espaço.

A compensação das emissões inevitáveis da Culturgest constitui, assim, uma internalização da variável carbono decorrente da utilização dos espaços e contribui, igualmente, para a meta de neutralidade carbónica expressa no Programa Caixa Carbono Zero.

O Programa Caixa Carbono Zero configura um projeto estratégico, transversal a toda a atividade do Banco. Tem por missão, simultaneamente: concretizar uma responsabilidade de redução de emissões próprias; responder ao desafio de colocar no mercado novas soluções financeiras que facilitem o acesso a bens e serviços de baixo carbono; promover, junto de públicos alargados, o conhecimento sobre o tema e a adoção de comportamentos que reduzam a intensidade energética e carbónica das suas atividades. Para mais informações sobre o Programa clique aqui.

© 2012 Culturgest