Cangiante

A partir da Coleção da CGD
© Laura Castro Caldas/Paulo Cintra. Lourdes Castro, Sem Título, 1965.

Curadoria: Antonia Gaeta
Artistas Convidadas: Dayana Lucas, Ana Manso

Cangiante é uma palavra italiana que vem do latim tardio cambiare, mudar. Alterar, passar por uma mudança, transformar-se. Cangiante é também um tecido ou um pano, uma tela iridescente, um efeito ou sensação, uma variável mutante.É uma cor que muda de tonalidade consoante a incidência da luz, um dos quatro cânones de pintura do Renascimento.

A exposição Cangiante - A partir da Coleção da Caixa Geral de Depósitos, com curadoria de Antonia Gaeta, congrega estes elementos e promove um diálogo entre as diversas obras, técnicas e materiais dos autores representados na Coleção. Uma curadoria aberta e permeável ao trabalho das artistas convidadas Ana Manso e Dayana Lucas sobre algo que já existe, mas que tem agora a possibilidade de ser diferente.

20 MAR
– 4 JUL 2021

Centro de Arqueologia e Artes de Beja

TER a SÁB 
10:00 - 13:00
15:00 - 20:00

Parceria

Câmara Municipal de BejaCentro de Arqueologia e Artes de Beja

COM OBRAS DE Alberto Carneiro, Álvaro Lapa, Ana Hatherly, Ana Jotta, Ana Manso, Ângelo de Sousa, António Dacosta, Cruzeiro Seixas, Dayana Lucas, Edgard de Souza, Eduardo Batarda, Eduardo Nery, Gaëtan, Helena Almeida, João Paulo Feliciano, João Penalva, Joaquim

Bravo, Joaquim Rodrigo, Jorge Barradas, Jorge Queiroz, Jorge Vieira, José Escada, José Loureiro, Lourdes Castro, Marepe, Pedro Calapez, Pedro Casqueiro, René Bertholo, Rui Chafes, Susanne Themlitz, Xana, Zulmiro de Carvalho

Partilhar Facebook / Twitter